Parceria entre Unicentro e UFFS possibilita desenvolvimento de jogo de cartas literário

0
98

05072016 - Letras - Lançamento Literacards - Ariel Tavares (20)“Quando as instituições de ensino superior se unem, os resultados são sempre surpreendentes e beneficiam uma comunidade ampliada, as das universidades envolvidas e as das comunidades que abrangem”, asseverou o reitor da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), professor Aldo Nelson Bona, durante o lançamento do jogo de cartas Literacards, realizado no campus de Realeza da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), nesse mês de julho.
Posicionamento compartilhado pelo reitor da UFFS, Jaime Giolo. “A Unicentro é parceria da nossa instituição, desde que ela foi criada. Foi a Unicentro que abrigou a UFFS, em Laranjeiras do Sul, quando ainda não tínhamos campus, instalações próprios. Agora, essa relação está se estreitando, e para além do administrativo, focando no pedagógico, no científico”.
Parceria pedagógica materializada, por exemplo, no Literacards, um jogo de cartaz que estimula a leitura de obras clássicas da literatura brasileira. Desenvolvido pelo participantes do Pibid (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) Letras-Português de Realeza, ele conta com 105 cartas, que compõem cinco baralhos diferentes, sendo que, cada um, apresenta os personagens de romances de Clarice Lispector, Graciliano Ramos, Jorge Amado, José de Alencar e Machado de Assis.

Aldo Bona testa o jogo de cartaz com alunos do PIbid de Realeza (Foto: Ariel Tavares/UFFS)

Aldo Bona testa o jogo de cartaz com alunos do PIbid de Realeza (Foto: Ariel Tavares/UFFS)

“O jogo funciona como mais um estratégia para evocarmos os romances e os autores brasileiros”, contou o professor responsável pelo projeto, Saulo Gomes Thimóteo, egresso da Unicentro. “Embora nós tivéssemos todo o conteúdo pronto, nós não contávamos com pessoal para materializar aquilo no que queríamos, que era o jogo de cartas. Foi aí que entrou a Unicentro. A ideia foi apresentada à Coordenadoria de Comunicação Social, que diagramou e finalizou os cards e os baralhos”.
A iniciativa foi considerada inovadora por ambas as instituições que veem no Literacards a possibilidade de falar de literatura com os jovens utilizando uma linguagem e um instrumento muito difundido entre eles. “Uma simbologia extremamente adequada, porque sintonizada com aquilo que está na cabeça das pessoas do mundo inteiro. Usar a técnica do jogo, que é interessantíssima e sempre apaixonante, como recurso pedagógico é uma forma de levar as pessoas a aprenderem coisas, através desses mecanismo, a abrirem portas para as obras literárias”, avaliou Giolo.

Projeto conta com 5 baralhos, de 105 cartas cada (Foto: Ariel Tavares/UFFS)

Projeto conta com 5 baralhos, de 105 cartas cada (Foto: Ariel Tavares/UFFS)

Para Aldo Nelson Bona, a participação da Unicentro justifica-se em virtude de estar ajudando a disseminar conteúdos produzidos no âmbito do Pibid e, assim, ser mais uma demonstração da importância do programa e das causa palas quais as instituições de ensino superior lutam pela sua manutenção. “É uma inovação que torna mais atrativo o processo de ensino da literatura e que, além de tudo isso, foi feito a partir do trabalho dos bolsistas do programa Pibid, o que demonstra a importância desse programa na ressignificação da educação”.

Fonte: Coorc Unicentro

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome