Sob forte segurança, protesto contra reforma trabalhista se esvazia

0
37
  • Tweeter

França

Manifestação

Código do Trabalho

Reforma

Sob forte segurança, protesto contra reforma trabalhista se esvazia

Por

RFI

mediaManifestação contra a reforma do trabalho aconteceu em clima de calma nesta quinta-feira (23), em Paris.
REUTERS/Jacky Naegelen

Ao contrário do que temiam as autoridades francesas, a manifestação contra a reforma da legislação trabalhista reuniu menos participantes e aconteceu em um clima de calma nesta quinta-feira (23) em Paris, mas também sob alta segurança.Dois mil policiais foram mobilizados para o protesto.

Segundo os sindicatos, a manifestação reuniu 60 mil pessoas. Já a polícia indicou que havia 20 mil participantes, um número muito pequeno, em relação às mobilizações anteriores. Os manifestantes fizeram uma volta entre a praça da Bastilha e o rio Sena, na região chamada de Bacia do Arsenal, no 11° distrito de Paris.

O ato havia sido proibido pelo governo francês na capital francesa, mas acabou sendo autorizado nesta manhã. A preocupação do governo era que a marcha acabasse em violência, como aconteceu no dia 14 de junho, quando um hospital infantil foi depredado por grupos de black blocs.

Antes do início do ato, as forças de ordem revistaram todos os manifestantes. De 85 pessoas, polícia apreendeu objetos que poderiam ser utilizados como projéteis.

Entre 60 e 200 mil pessoas protestaram em todo o país

Em toda a França, cerca de 200 mil pessoas saíram às ruas, segundo os sindicatos, 70 mil segundo as estimativas das autoridades. Em Rennes, violências foram registradas por parte de black blocs. A polícia deteve 113 pessoas em todo o país.

Essa foi a décima mobilização nacional, desde março, contra a proposta de reformulação do código do trabalho da França. Uma nova manifestação está prevista para o dia 28 de junho, quando os senadores franceses votarão o texto. Os principais sindicatos do país prometem continuar a contestação à reforma.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome