Polícia prende garoto que lançou falso alerta terrorista em Paris

0
39
  • Tweeter

França

Terrorismo

Adolescente

Polícia prende garoto que lançou falso alerta terrorista em Paris

Por

RFI

mediaNo sábado (17), depois do falso alerta, a polícia isolou a região onde fica a igreja Saint-Leu, no 1° distrito de Paris.
REUTERS/Philippe Wojazer

Um adolescente de 16 anos, suspeito de lançar um falso alerta terrorista que resultou em uma importante mobilização das forças de segurança no fim de semana em Paris foi detido para interrogatório nesta segunda-feira (19). Os dois rapazes reivindicaram a ação a jornalistas do site francês L'OBS, declarando que tinham o objetivo de "gerar buzz".

De acordo com autoridades francesas, um rapaz de 16 anos foi preso no departamento do Marne, no nordeste da França, no início da tarde. "Aqueles que se dedicam às brincadeiras de mau gosto – a chamar em vão a atenção das forças de ordem, provocar pânico – merecem ser duramente punidos", declarou o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, ao ser notificado da detenção.

No sábado (17), o aplicativo de celular SAIP, que tem o objetivo de alertar a população francesa em caso de atentado, indicou uma intervenção das forças de segurança no 1° distrito de Paris, nos arredores da igreja Saint-Leu. Rapidamente, a imprensa francesa reproduziu a informação. Nas redes sociais, alguns internautas falavam em tiroteio, outros sobre uma tomada de reféns na igreja. As falsas informações geraram pânico e correria na região.

A polícia isolou rapidamente o local, junto com a Brigada de Busca e Intervenção (BRI, siga em francês) e um helicóptero chegou a sobreavoar a região. Momentos depois, a tensão diminuiu: o alerta era falso, indicaram as autoridades. No domingo (18), a justiça francesa abriu uma investigação por "denúncia de crime imaginário" e "divulgação de falsas informações sobre perigo".

Site francês entrevista dois supostos autores de falso alerta

No mesmo dia, o site de notícias L'OBS publicou uma entrevista com a dupla que se diz autora do falso alerta. Como prova, os rapazes de 16 e 17 anos apresentaram o telefonema que fizeram à polícia. Nas redes sociais, os jovens, que se dizem admiradores de hackers, utilizam os pseudônimos "Tylers Swatting" et "Zakhaev Yamaha". Aos jornalistas, eles explicaram que queriam apenas "gerar buzz".

Nas plataformas utilizadas pelos adolescentes, eles postaram mensagens, se dizendo orgulhosos por terem acionado "um helicóptero, o governo e 50 carros de polícia". "Passamos na BFM TV e em 10 jornais! Hihi!", escreveu um deles no Facebook.

Segundo os rapazes, no projeto inicial, eles pretendiam indicar um ataque em uma mesquita, mas depois do atentado contra a igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray, em julho, a dupla acreditou que o falso alerta "funcionaria melhor com uma igreja".

Dois anos de prisão e multa de € 30 mil

Os dois garotos podem enfrentar penas severas. O código penal francês prevê até dois anos de prisão e o pagamento de € 30 mil pela "divulgação de falsa informação com o objetivo de dissimular destruição, degradação ou deterioração perigosa".

A dupla também pode ser proibida de porte de armas durante cinco anos, de exercer alguns cargos públicos e ser obrigada a fazer formações de cidadania e responsabilidade.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome