Maia, Rosso e Castro são favoritos para presidir Câmara dos Deputados

0
39
  • Tweeter

Brasília

Câmara dos Deputados

Maia, Rosso e Castro são favoritos para presidir Câmara dos Deputados

Por

Luciana Marques

mediaPlenário da Câmara dos Deputados no Brasil.
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Disputa para Presidência da Câmara dos Deputados, na noite desta quarta-feira (13), será acirrada, com 14 candidatos. Três deles têm mais chances de ir ao segundo turno: Rodrigo Maia, Rogério Rosso e Marcelo Castro.

Luciana Marques, correspondente da RFI em Brasília

Um apoio de última hora fez com que o candidato Rodrigo Maia (DEM-RJ) entrasse no topo da lista dos mais cotados para vencer a eleição para presidente da Câmara. Os líderes do PSDB, PPS e PSB anunciaram que as legendas vão apoiar oficialmente o democrata. O fortalecimento da candidatura de Maia fez com que o candidato Beto Mansur (PRB-SP) desistisse de disputar em favor de outro candidato do chamado “centrão”, o deputado Rogério Rosso (PSD-DF). Ele tem o apoio de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que renunciou à Presidência da Câmara no último dia 7.

Ao contrário de Maia, de tradicional sobrenome político e eleito deputado federal a primeira vez em 1998, Rosso é considerado um novato na política. Hoje ele tenta um mandato-tampão na Câmara – algo que já ocorreu em sua trajetória no passado. Ele foi governador do Distrito Federal em eleições indiretas, em 2010, após a prisão do então governador José Roberto Arruda.

Esta é a primeira legislatura em que Rosso foi eleito deputado federal, ainda que já tenha assumido antes como suplente. Ele ganhou força na Câmara depois de presidir a Comissão do Impeachment e tem o apoio do governo Temer, assim como o candidato Rodrigo Maia. Oficialmente, a assessoria de Temer diz que não há interferência ou preferência do governo na eleição da Câmara.

A surpresa para o governo e para os próprios deputados foi a candidatura de Marcelo Castro (PMDB-PI). Ex-ministro da Saúde de Dilma Rousseff, ele decidiu tentar a vaga depois de receber apelos do PT. A petista Maria do Rosário (PT-RS) retirou sua candidatura em favor de Castro, que está entre os mais cotados para o segundo turno, principalmente depois que denúncias contra Rosso voltaram à tona. Uma testemunha do escândalo do "mensalão do DEM" afirmou à Justiça que Rosso teria recebido propina do esquema.

Eleição tem candidatos de 13 partidos

Há candidatos de 13 partidos, dois deles da mesma legenda: o PMDB. Além de Marcelo Castro, também é candidato pelo partido Fábio Ramalho (MG). Dezoito deputados chegaram a se candidatar ao cargo, mas além de Maria do Rosário e Beto Mansur também desistiram Fausto Pinato (PP-SP) e Heráclito Fortes (PSB-PI).

A sessão para votação deve ocorrer às 17h30 desta quinta-feira – até lá a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) pode votar recurso sobre a cassação de Eduardo Cunha. Se a ordem do dia do plenário começasse antes, os trabalhos da CCJ deveriam ser paralisados.

A votação para Presidência da Câmara é secreta e, se nenhum candidato conseguir a maioria dos votos, haverá segundo turno entre os dois mais bem votados. O vencedor será conhecido até o fim da noite desta quarta-feira e vai comandar a Casa até fevereiro de 2017 em substituição de Eduardo Cunha. Na quinta-feira, o novo presidente da Câmara será recebido pelo presidente interino Michel Temer. O governo depende do Congresso para aprovação de projetos e metas.

Campanha na Câmara e nas ruas

Santinhos, faixas, adesivos, camisetas, balões. Os candidatos estão buscando todos os meios para conquistar votos dos colegas. No fim de semana houve plantão de secretárias, que não largaram o telefone. O candidato Marcelo Castro foi além e pregou faixas até em quadras residenciais onde ficam os apartamentos funcionais dos deputados.

Já a imagem de Rodrigo Maia aparece estampada em faixas ao longo da Esplanada dos Ministérios. Diante de tantos candidatados e da grande possibilidade de segundo turno, os deputados estão apelando de todas as formas para tentar presidir a Câmara.

Além da movimentação de deputados, assessores e jornalistas por conta da eleição, a Câmara também conta com a presença de manifestantes, inclusive índios, que fizeram danças de roda no Salão Verde – bem em frente ao plenário.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome