Nigéria: milhares enfrentam “desnutrição grave e condições de desespero”

0
31

Ouvir /

Grupo de entidades humanitárias chegaram a áreas que não tinham acesso a ajuda por causa do conflito no nordeste; uma em cada cinco crianças pode morrer se não for tratada no estado de Borno.

Refugiados nigerianos que fugiram da violência do Boko Haram. Foto: Irin/Anna Jefferys

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Agências humanitárias das Nações Unidas e seus parceiros alertaram para altos níveis de desnutrição grave e condições de desespero em áreas recentemente abertas à assistência no nordeste da Nigéria.

No estado de Borno, o receio é que cerca de 50 mil crianças venham a morrer desnutridas se não receberem tratamento este ano. A região tem pelo menos 250 mil menores em estado grave, de acordo com a ONU.

Condições

Enquanto melhora a segurança, várias agências chegaram a áreas que antes estavam isoladas onde relataram que as “condições são arrasadoras”.

O coordenador Humanitário da ONU para a Nigéria, Munir Safieldin, disse que a situação nessas áreas “precisa de uma resposta muito mais rápida e ampla” mesmo com a ajuda do governo e das organizações humanitárias.

Mais pessoas vão sendo encontradas à medida que novas áreas se tornam acessíveis. A violência e a insegurança impedem a entrada das agências a várias localidades do estado de Borno, um dos mais afetados pelas ações das milícias Boko Haram.

Níveis de Insegurança

Na segunda-feira, o governo nigeriano declarou que o conflito no nordeste desalojou 2,4 milhões de pessoas e elevou os níveis da insegurança alimentar e da desnutrição para emergência. Há mais de 500 mil nigerianos que precisam imediatamente de alimentos.

Nos meses iniciais da baixa temporada, que deve culminar em outubro, aumentam as necessidades em várias comunidades.

Víveres

Agências da ONU colaboram com as autoridades e com outras ONGs na entrega de água potável, artigos domésticos, sementes e víveres para os agricultores nas novas áreas em Borno. Calcula-se que mais US$ 204 milhões sejam necessários para que continue a oferta de auxílio.

Esta semana, o Fundo Central de Resposta de Emergência da ONU, Cerf, doou US$ 13 milhões para assistência essencial em alimentos, artigos de nutrição e proteção a 250 mil pessoas no nordeste da Nigéria.

Leia e Oiça:

Milhares de grávidas deslocadas pelo Boko Haram no Níger

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome