Brexit: Ban diz que ONU vai continuar cooperando com Reino Unido e UE

0
28

Ouvir /

Secretário-geral disse esperar continuar a trabalhar com o país após decisão de referendo por deixar a o bloco europeu, anunciada na madrugada desta sexta-feira; 52% dos britânicos votaram contra a permanência do país no bloco e 48% a favor.

Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O secretário-geral das Nações Unidas reagiu ao resultado do referendo no Reino Unido sobre a União Europeia prometendo continuar trabalhando com o país e o bloco europeu.

Na quinta-feira, cerca de 52% dos eleitores da consulta popular decidiram que o Reino Unido deve sair da União Europeia. E 48% votaram pela permanência do país no grupo, ao qual aderiu em 1973.

Discussões

Em nota, emitida pelo porta-voz, Ban Ki-moon afirmou que "quando trabalhamos juntos, somos mais fortes." Ele disse que a ONU considera os britânicos e a UE "importantes parceiros."

Segundo agências de notícias, após o resultado do referendo, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou que pretende deixar o cargo até outubro deste ano.

Em nota, o secretário-geral da ONU disse acompanhou de perto o debate sobre o referendo e que a decisão resultou de deliberações intensas e ricas discussões, não apenas no Reino Unido mas em toda a Europa.”

Ban disse que num momento em que o Reino Unido e outros Estados-membros embarcam num processo de traçar um caminho a seguir, ele acredita na “história bem provada de pragmatismo e de responsabilidade comum” da Europa, no interesse dos seus cidadãos.

Expectativas

A expectativa de Ban é que a UE continue a ser um parceiro sólido para as Nações Unidas em áreas como desenvolvimento e questões humanitárias, assim como a paz e a segurança, incluindo a migração.

A esperança do chefe da ONU é que o Reino Unido “continue a exercer a sua liderança, em várias áreas, incluindo o desenvolvimento”.

Já o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, OMC, o brasileiro Roberto Azevêdo, afirmou em sua conta no Twitter que os "britânicos tomaram uma decisão e a OMC está pronta para trabalhar com o Reino Unido e a União Europeia e assisti-los em qualquer coisa que precisem."

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome