Ataques no Iémen condenados por Escritório de Direitos Humanos da ONU

0
26

Ouvir /

Série de ataques com foguetes e morteiros em diversas áreas residenciais e mercados decorreram em Taiz; ações desde a última sexta-feira mataram 18 civis, incluindo sete crianças; 68 ficaram feridos.

Mãe e filho em Taiz, no Iémen. Foto: Unicef/Mahyoob (arquivo)

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Escritório de Direitos Humanos das Nações Unidas condenou de forma veemente a série de ataques com foguetes e morteiros em diversas áreas residenciais e mercados em Taiz, no Iémen.

As ações, decorridas desde a última sexta-feira, mataram 18 civis, incluindo sete crianças, e deixaram 68 feridos.

Ramadã

Em uma coletiva de imprensa esta sexta-feira, em Genebra, a porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos, Ravina Shamdasani, disse que "diversos mercados foram atingidos enquanto muitas pessoas estavam a fazer compras antes do Ramadão".

De acordo com diversas vítimas feridas em um ataque no mercado Delux, a 3 de junho, o bombardeamento veio da parte leste da cidade de Taiz, atualmente sob controlo dos Comités Populares afiliados aos Houthis e forças leais ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh.

Incidentes Graves

Segundo relatos, o bombardeamento em áreas civis teria continuado até a noite de 4 de junho e recomeçado dois dias depois. Em outro incidente muito grave, nas primeiras horas de 8 de junho, uma escola foi atingida.

Desde março de 2015 até a última quarta-feira, o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos documentou um total de 3.539 mortes de civis, e outros 6.268 ficaram feridos.

*Apresentação: Michelle Alves de Lima.

Leia e Oiça:

Total de desalojados no Iémen ultrapassa 2 milhões de pessoas

Enviado da ONU ressalta grande escala de sofrimento de civis no Iémen

Cresce número de migrantes que entram no Iémen, diz Acnur

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome