Universidade Aberta à Terceira Idade está com matrículas abertas

0
8


A Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati) está com inscrições abertas para o ano letivo de 2021. O projeto de extensão da Unicentro, que há 20 anos oferta atividades e leva integração à terceira idade, se reinventa utilizando novas tecnologias para continuar exercendo o seu papel na comunidade. 

Para se inscrever basta entrar em contato com a Unati, pelo e-mailunatiguarapuava@hotmail.comou por mensagem no WhatsApp (42) 99970-3006. É necessário ter 55 anos ou mais e ter em mãos os números do CPF, RG e CEP. Esses dados serão solicitados no momento da entrevista para a matrícula. Também é importante ter algum hábito de uso das redes sociais, já que neste ano as atividades serão realizadas remotamente. “As matrículas para a Unati serão feitas via remota, através das redes sociais, tendo em vista que não podemos ainda ter encontros presenciais. Para isso, a secretaria se organizou com a ficha de matrícula digital, nós agendaremos individualmente pelo Meet(serviço de videochamadas) e vamos fazendo o preenchimento da ficha de matrícula conforme preconiza o regulamento da Unati”, explica a coordenadora pedagógica da Unati, Maria Regina da Silva Vargas.

Pilates, fisioterapia, técnica vocal, canto, línguas estrangeiras (Francês, Inglês e Espanhol), além de introdução à tecnologia da informação e comunicação são as atividades selecionadas para a grade da Unati neste ano, e buscam estimular tanto o corpo quanto a mente. “Nós temos a preocupação de oferecermos atividades físicas e cognitivas, para ativarmos corpo e mente e, mesmo estando em casa isolados, não podemos parar. Então, nós temos um leque de atividades que procuram atender estes dois aspectos”, diz Maria Regina.

Assim como no ano passado, em 2021, atividades da Unati serão realizadas de modo remoto

Neste ano, a Unati completa 21 anos e cresce cada vez mais, cumprindo seu objetivo de melhorar a qualidade de vida de quem chegou à chamada “melhor idade”. “Nesses 21 anos a Unati cresceu bastante. De oferta de projetos pontuais, ela passou a oferecer atividades duas vezes por semana e hoje nós temos atividades a semana toda, de manhã e à tarde. É extremamente importante que o processo de envelhecimento seja conhecido pela pessoa que está passando por ele, que atingiu 60 anos ou mais, e também pela comunidade como um todo. Todos desejamos envelhecer, só que não basta envelhecer, não basta acumular anos de vida, é importante que esse envelhecimento venha acompanhado de qualidade de vida, de saúde física e mental, então as universidades têm se preparado, já desde a década de 1970, para acolher essa população que está envelhecendo. Não basta eu chegar lá na velhice, é importante eu chegar muito bem na velhice”, afirma Maria Regina.

Um projeto que se destacou por reunir e integrar fisicamente pessoas da terceira idade no jardim de inverno, nas salas e espaços do campus Santa Cruz da Unicentro, em Guarapuava, e que teve de se reinventar nos últimos dois anos, por ter como público quem merece cuidados especiais frente às restrições sanitárias que o mundo passa atualmente. “É importante que o idoso não fique isolado em casa. Neste momento, é importante que ele esteja fisicamente em casa, mas que ele não esteja desconectado do mundo. E projetos como a Unati visam isso – levar até o idoso, em sua casa, as informações sobre a Covid, extremamente importante neste momento, como se prevenir, como tratar, calendário de vacinas, cuidados essenciais para a manutenção da saúde. Interagindo entre nós idosos e com os alunos dos cursos de graduação que participam do projeto, existe uma oxigenação, um rejuvenescimento emocional dos participantes da Unati. Ao mesmo tempo, podemos oferecer os nossos conhecimentos, experiência de vida aos jovens, essa troca é muito importante”, declara Maria Regina.



Fonte

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome