Unicentro recebe chefe de gabinete do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação

0
216

Unicentro recebe chefe de gabinete do Ministério de Ciência, Tecnologia e InovaçãoPublicado 17 de dezembro de 2015 | Por djesse Chefe de gabinete do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Carlos Azevedo, visitou a Unicentro.

Chefe de gabinete do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Carlos Azevedo, visitou a Unicentro.

Na última segunda-feira (14), a Unicentro recebeu o chefe de gabinete do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Carlos Azevedo, para uma reunião com a Reitoria e integrantes da administração da universidade. Também participou da reunião o Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes.

De acordo com o reitor Aldo Nelson Bona, as tratativas com o chefe de gabinete iniciaram em Brasília, durante uma reunião sobre um projeto nacional do qual a Unicentro faz parte. Trata-se de um Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT), nucleado pela Universidade Federal Fluminense (UFF), com execução também no Nordeste e no Sul do país. A Unicentro é a coordenadora da região Sul.

Dessa forma, o objetivo da visita do chefe de gabinete foi discutir as articulações das ações do MCTI para os estados e universidades estaduais da região. “O professor apresentou, em linhas gerais, qual é o caminho que o MCTI pensa em atuar no que diz respeito às melhorias das condições de pesquisa nas universidades”, revelou o Bona.

Ainda segundo o reitor, a universidade está esperançosa quanto à perspectiva de uma indução de investimentos na infraestrutura das universidades, resolvendo gargalos na área da eletricidade, informática e telefonia, bem como projetos ambientalmente mais ajustados e adequados para resolver problemas de água, esgoto e captação de água da chuva. “Com essas linhas de investimento, certamente teremos muitas das construções já feitas na universidade, em condições de serem aprimoradas para o trabalho de pesquisa e ensino. Também temos novas perspectivas de financiamento via Finep e CNPq. Neste sentido a conversa foi bastante produtiva”, finaliza.

Fonte: Unicentro – Coorc

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome