Unicentro e NTI/Acig estudam desenvolvimento de projetos em parceria

0
6


Egresso do curso de Ciências da Computação da Unicentro, Guilherme Mazur assumiu, no mês de junho, a coordenação do Núcleo de Tecnologia e Informação da Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava, o NTI/Acig. A formação na Universidade Estadual do Centro-Oeste resulta numa maior proximidade e identificação com a instituição, o que está contribuindo para que, nesse pouco tempo, já seja possível vislumbrar parcerias no curto, médio e longo prazos.

Uma primeira ação de aproximação foi a realização de uma reunião promovida pela Central de Relacionamentos Institucionais da Unicentro, a Crie, entre Guilherme e os professores Fábio Hernandes, reitor da Unicentro e docente do curso de Computação, e Márcio Fernandes, que está a frente da Crie. “Guilherme é um exemplo para nossos atuais alunos na medida que, enquanto egresso da Unicentro, por diversas vezes ao longo da sua carreira, esteve de volta à universidade, esteve de volta ao curso, contribuindo em ações lideradas pelos nossos professores e em benefício dos nossos graduandos”, afirma Marcio.

Trabalho conjunto Crie/Unicentro e NTI/Acig que funcionaria, na visão de Guilherme, como uma via de duplo sentido, em que todos saem ganhando. “A reunião foi mais para me apresentar como o representante do NTI, que é o órgão que atua dentro da Acig, e nos colocar a disposição da Unicentro para parcerias. Basicamente, as empresas têm demandas e a Unicentro tem alunos que precisam estar treinamento para o mercado de trabalho. A gente está pensando em alguns programas para estar diminuindo essa distanciamento entre os estudantes e as empresas”, conta Guilherme.

A ideia é que, ao identificar as necessidades dos associados da Acig, o NTI apresente essas demandas a Unicentro. A universidade buscaria, de acordo com o professor Marcio, identificar possíveis caminhos para a atuação conjunta, seja no ensino, na pesquisa ou na extensão. “Estamos nesse processo de crescente aproximação com o Núcleo, em busca de realizarmos ótimas ações para toda a universidades, mas mais especificamente para os cursos de ciências exatas”.

Para Guilherme, essas parcerias podem se dar não apenas com o curso de Ciências da Computação ou com empresas dessa área. Já que, na sua visão, a tecnologia é transversal. “Ela está em tudo, em qualquer setor, em qualquer área, dentro da Unicentro, dentro de qualquer departamento não sendo tecnologia, alguma coisa vai depender da tecnologia, ainda mais nesse momento de pandemia que a gente está vivendo, muita coisa está mudando. E o pós-pandemia está tudo muito incerto ainda. A única resposta que a gente tem para esse pós-pandemia é que vai ter tecnologia em qualquer setor, em qualquer área. Então, a inovação que vai se passar dentro de qualquer área vai ser a partir da tecnologia”, afirma o coordenador do NTI.



Fonte

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome