TCC de egresso da Unicentro ganha prêmio estadual

0
2


Um TCC, que é o Trabalho de Conclusão de Curso, desenvolvido no curso de Agronomia da Unicentro foi destaque em premiação organizada pelo Crea-Paraná, que é o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do estado. Os 138 trabalhos inscritos foram avaliados e os melhores do ano de 2019 foram premiados em oito categorias: Agrimensura; Agronomia; Engenharia Civil; Engenharia Elétrica; Especiais; Geologia e Minas; Mecânica e Metalúrgica; e Química. Em Agronomia, o trabalho vencedor foi desenvolvido pelo agrônomo Leonardo Anderle, recém-formado pela Unicentro. 

O tema do meu trabalho foi a seleção assistida por marcadores moleculares no melhoramento genético da soja. Os marcadores moleculares são uma ferramenta do melhoramento genético que permite selecionar as características de interesse de uma planta com base no genoma dela, ao invés de características visuais como é feito comumente no melhoramento clássico. No meu caso, a característica de interesse era a resistência à ferrugem asiática da soja, que é uma doença que causa perdas enormes na cultura”, explica Leonardo, sobre a pesquisa ganhadora. 

O Trabalho de Conclusão de Curso do Leonardo foi orientado pelo professor Jackson Kawakami e desenvolvido na Embrapa Soja de Londrina, no segundo semestre de 2019. O egresso da Unicentro conta que, hoje, existem sete genes identificados para o controle de resistência à ferrugem e que o trabalho foi direcionado a um deles. “Durante o meu TCC, eu trabalhei em parte do processo de criação do marcador molecular que identifica um desses sete genes de resistência à ferrugem, que está localizado no cromossomo 3 da soja. Depois que esse marcador é criado, é validado, ele pode ser utilizado, então, no melhoramento genético através da seleção assistida para identificar essas plantas que possuem essa resistência a campo e, aí, desenvolver cultivares que são mais resistentes e, consequentemente, mais produtivas para o produtor”, detalha sobre o objetivo da pesquisa

De acordo com o professor Jackson, a indicação dos TCCs que participarão do prêmio é feita pela instituição de ensino. “O Departamento de Agronomia levou em consideração as notas que todos os TCCs recebem da banca avaliadora e, também, do responsável pelo estágio. Então, aqueles TCCs que se destacaram nessas notas são indicados pelo Departamento de Agronomia da Unicentro para concorrer”. O professor ressalta, ainda, que essa a premiação é resultado de uma parceria entre o curso de Agronomia da Unicentro e a Associação dos Engenheiros Agrônomos de Guarapuava que, mais tarde, se tornou uma prática do Crea Paraná. “Desde 2017, o Crea-PR está fazendo essa premiação não só na área de Agronomia, mas estendida as oito modalidades. É bacana ver florescer uma ideia que nasceu aqui na nossa cidade de Guarapuava, dentro da Unicentro, dentro do curso de Agronomia, agora expandida para todo o estado do Paraná e para outros cursos também”, complementa.

Para Leonardo, ter sido premiado é uma forma de reconhecimento e estímulo para continuar o trabalho de pesquisa. “Esse tipo de concurso acaba nos aproximando da comunidade, da sociedade em geral, porque muitas vezes cria-se essa separação e o que é feito dentro da academia acaba não sendo visto, acaba não sendo compartilhado com a sociedade como um todo. Essa aproximação é importantíssima”.



Fonte

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome