Patronato Unicentro receber recursos para desenvolver mais dois projetos

0
141

Patronato Unicentro receber recursos para desenvolver mais dois projetosPublicado 28 de dezembro de 2016 | Por ariane

Um dos principais papéis que a Universidade deve exercer em seu dia a dia é a promoção da atividades que sejam demandas da sociedade da qual faz parte. Um exemplo de ação social desenvolvido no âmbito da Unicentro é o Programa Patronato. Criado há três anos, ele é vinculado ao Universidade Sem Fronteiras, projeto do governo estadual, operacionalizado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), e também à Secretaria de Segurança Pública do Paraná.
Pelo Programa, são desenvolvidas ações que promovam no curto, médio e longo prazo a ressocialização de quem cumpre pena nos regimes fechado, semi-aberto ou aberto. Por ano, a Unicentro atende, em média, 1.200 pessoas através do Patronato. E as ações poderão ser intensificadas nos próximos meses graças a um aporte financeiro que virá através de recursos liberados, pela Justiça Federal, para a realização de dois novos subprojeto, ambos ligados à capacitação profissional.
O primeiro deles recebeu um montante de quase R$ 8 mil para investir em cursos de capacitação oferecidos por entidades profissionalizantes, como o Sesc e o Senai, e que oferecem certificação. Já o segundo subprojeto foi contemplado com mais de R$ 12 mil. Dinheiro que vai ser usado para a compra de equipamentos que serão utilizados em cursos de panificação que serão ofertados pelo curso de Engenharia de Alimentos, da própria Unicentro.
A coordenadora do Programa Patronato Guarapuava, a advogada Stella Maris Nerone, que é professora do Departamento de Ciências Contábeis, avalia que as ações são essenciais, já que é o emprego que poderá devolver a dignidade dos apenados quando eles terminarem de cumprir suas penas. “Hoje as pessoas saem do sistema prisional e elas não têm como retornar para uma atividade formal já que não tem capacitação, nem dinheiro para pagar um curso. Não tem como incrementar seu currículo. É para isso que o Patronato trabalha, para possibilitar a ressocialização via atividade profissional”.

Postado em noticiasFonte: Unicentro

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome