Inscrições para Iniciação Científica terminam em dois dias

0
6


Inscrições para Iniciação Científica terminam em dois dias

Inscrições para Iniciação Científica terminam em dois dias

A Unicentro está constantemente aperfeiçoando suas práticas de ensino e pesquisa. Por isso, há dois anos, vem sendo discutidas mudanças em uma atividade que envolve esses dois aspectos: a Iniciação Científica. Com as inscrições abertas, orientadores e alunos interessados devem prestar atenção às modificações no Regulamento de IC da instituição, como alerta o diretor de Pesquisa da universidade, professor Luciano Farinha, já que esse é o primeiro ano de implementação da nova regulamentação. “Nós buscamos uma regulamentação mais inseridas na nossa realidade hoje enquanto universidade e já vislumbrando os avanços da Iniciação Científica como um todo”, explica.

Um dos pontos que mudaram no novo Regulamento de Iniciação Científica diz respeito aos orientadores. Agora, além dos professores da instituição, técnicos administrativos – desde que estejam ligados a um projeto de pesquisa e sejam mestres ou doutores – também podem exercer a função. Para farinha, essa alteração é uma maneira de aproveitar os recursos humanos da universidade e, ao mesmo tempo, auxiliar na formação de mais pesquisadores. “Cada orientador a mais significa, pelo menor, mais um aluno de iniciação científica que estará sendo orientado”. Outras mudanças dizem respeito a avaliação da produção dos orientadores e ao preenchimento do currículo lattes de modo a ermitir a importação dos dados pelo Sistema  de Gestão Universitária (SGU).

Para ajudar os orientadores nesse processo, um tutorial foi desenvolvidos pela Divisão de Iniciação Científica. Mas a principal mudança está na forma de inscrição dos estudantes e na submissão dos projetos. Nesse novo modelo, os alunos desenvolvem planos de trabalho elaborados pelo orientador e que sejam desdobramentos de um projeto de pesquisa desenvolvido pelo professor. A mudança é vista com bons olhos por quem está envolvido na iniciação científica. “Com esse regulamento, os alunos se aproximam mais orientador porque, a partir de agora, o projeto é do orientador. Então, nós vamos conversar muito mais de perto, porque eles vão ter que se adequar àquele projeto, à linha de pesquisa do professor, as formas, as temáticas ligadas ao professor”, avalia a professora do Departamento de Letras, Níncia Borges Teixeira. 

Assim como antes, cada pesquisador pode orientar até cinco acadêmicos. O estudante que quiser participar do Programa Institucional de Iniciação Científica (Proic) deve conversar com os professores dos cursos ligados a sua área de formação. As indicações dos candidatos a IC devem ser feitas pelos orientadores até o dia 11 de abril. A professora Níncia defende que a participação na Iniciação Científica permite uma complementação da formação universitária. “A IC abre para o aluno a porta para pesquisa, ele vai se acostumando com os critérios de como deve se portar um pesquisador. Então, essa iniciativa de Iniciação Científica vai ajudar no futuro profissional, inclusive”.

Paula Claro é estudante de Jornalismo e está finalizando as pesquisas relacionadas ao seu segundo projeto de Iniciação Científica. Experiências que possibilitaram um aprendizado que não teria se frequentasse apenas as aulas do curso. “São coisas que a gente estuda e lê, que eu nunca teria visto fazendo só faculdade. Além da Iniciação Científica ser uma forma de eu aprender mais, de eu me aperfeiçoar mais, ter mais coisas meu diploma e, possivelmente, no futuro conseguir entrar no programa de mestrado”, resume a estudante sobre sua percepção.  



Fonte

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome