Governo contingencia orçamento e universidade enfrenta problemas

0
58

Governo contingencia orçamento e universidade enfrenta problemasPublicado 3 de dezembro de 2015 | Por coorc

Reitor da Unicentro destaca que, apesar do momento difícil, não haverá corte no volume de professores colaboradores e nem de estagiários.

Reitor da Unicentro destaca que, apesar do momento difícil, não haverá corte no volume de professores colaboradores e nem de estagiários.

Reitor da Unicentro destaca que, apesar do momento difícil, não haverá corte no volume de professores colaboradores e nem de estagiários.

A Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) tem passado por dificuldades financeiras nos últimos meses, devido ao contingenciamento do orçamento da instituição por parte do Governo do Paraná.

São cerca de R$ 2,3 milhões não repassados. “Parte do montante desse valor em atraso seria para despesas correntes, como energia elétrica, água, internet e imprensa oficial, que, somadas, já ultrapassam R$ 1,5 milhão e não serão pagas sem o descontingenciamento orçamentário” explicou o reitor da Unicentro, professor Aldo Nelson Bona, ressaltando que, até o momento, apesar de todos os esforços da Reitoria, não há previsão de liberação dos valores.

No valor contingenciado pelo Governo, também estão os valores destinados ao pagamento das bolsas dos estagiários e do auxílio-alimentação (que beneficia quase 2 mil alunos diariamente). “Temos diariamente negociado com o as estruturas do Governo, sem definição de quando haverá a liberação orçamentária. Tal situação é idêntica nas demais Universidades. O cenário é de extrema dificuldade”, comenta Bona, destacando que, apesar do momento difícil, não haverá corte no volume de professores colaboradores e nem de estagiários, pela importância das atividades diárias que desempenham na instituição.

A realidade orçamentária e financeira da Universidade neste final de ano está bastante preocupante. Não temos orçamento liberado e, por exemplo, as empresas que prestam os serviços nos restaurantes não conseguem mais mantê-los, haja vista que há algum tempo não realizamos os pagamentos”, complementa o reitor.

Fonte: Unicentro – Coorc

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome