Exposição Etnias no Paraná mostra a diversidade cultural e a beleza folclórica do estado

0
165

Exposição apresenta fotos das 28 primeiras edições do Encontro de Arte Folclórica (Foto: Coorc)

Exposição apresenta fotos das 28 primeiras edições do Encontro de Arte Folclórica (Foto: Coorc)

A Unicentro, desde o começo de sua história, busca inserir na vida acadêmica, as diferentes manifestações culturais que compõem o patrimônio cultural do nosso estado. Este ano, o 29º Encontro da Arte Folclórica, organizado pela Diretoria de Extensão e Cultura, conta com uma ampla programação, como a mostra Etnias no Paraná, que está em exposição no Hall da biblioteca do campus Cedeteg.
A exposição retrata a diversidade cultural e a beleza folclórica dos diferentes grupos que já passaram pela Unicentro, como poloneses, ucranianos, italianos, espanhóis, e grupos de tradição gaúcha. Segundo a professora Ana Lúcia Suriane, responsável pela Divisão de Extensão e Cultura do Cedeteg, a mostra fotográfica tem como objetivo de aproximar a comunidade acadêmica dessas etnias, para que todos se identifiquem com as origens constitutivas do Paraná.
As fotos fazem parte do acervo que a Unicentro e foram tiradas em edições anteriores do Encontro de Arte Folclórica, que são realizados, anualmente, há quase três décadas. “Guarapuava é um mosaico formado por várias etnias. Então, a gente quis mostrar não só as etnias do Paraná, mas o que já se fez em termos de folclore artístico aqui na universidade. São 29 anos”, relata Elizabete Lustoza, funcionária da Diretoria de Cultura da Unicentro.

Fotos podem ser conferidas até o dia 2 de setembro, no hall da Biblioteca do Cedeteg (Foto: Coorc)

Fotos podem ser conferidas até o dia 2 de setembro, no hall da Biblioteca do Cedeteg (Foto: Coorc)

De acordo com Elizabete, é preciso levar o conhecimento das diferentes manifestações a todos, já que se trata da nossa própria história. “Porque se você desconhece, talvez você não dê tanta importância, mas a partir do momento que você tem o conhecimento que existe uma manifestação folclórica, uma manifestação cultural, você já passa a olhar com outros olhos”.
A estudante Adelis de Oliveira, que trabalha na biblioteca do Cedeteg, afirma que exposições como essa são interessantes por despertar curiosidade da comunidade acadêmica. “É interessante porque, no dia a dia, os alunos não vão procurar tirar as dúvidas e curiosidades sobre esses assuntos, e estando ali mais visível, mais próximo deles, fica mais fácil”. Para ela, a biblioteca é um local ideal para exposições, pelo fluxo de acadêmicos e visitantes que passam por ali todos os dias.
A professora Ana Lúcia Suriane está animada com a exposição e diz que as fotos irão aproximar as pessoas do nosso patrimônio cultural e folclórico. “Todo mundo vai acabar se identificando um pouco com essas imagens, porque todo mundo tem ou conhece alguém que é descendentes de alguma dessas etnias”.
A mostra fotográfica Etnias no Paraná fica em exposição no Hall da Biblioteca do Cedeteg até o dia dois de setembro. A programação do 29. Encontro da Arte Folclórica conta com programação diversificada e as atividades serão realizadas, ao longo das próximas semanas, nos campi Santa Cruz, Cedeteg e Irati, além de outros espaços para além da Unicentro.

Fonte: Coorc Unicentro

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome