Exposição de fotos antigas retrata a história do campus Irati

0
105

exposição fotos antigas

Exposição segue aberta a visitações no campus de Irati (Foto:Marina Lukavy)

A Unicentro completou, nesse mês de junho, 26 anos. E nada melhor para comemorar a data, do que relembrar os principais passos dados em direção a universidade que temos hoje. Por isso, a mostra de fotos antigas “Seminário Santa Maria/Fecli/Unicentro”, está em exposição no campus Irati.
O professor Edson Santos Silva, chefe da Divisão de Promoção Cultural, explica que o objetivo da mostra é fazer o passado reverberar no presente. “Nós pensamos essa exposição como uma linha histórica, para vermos como se deu a união da Fecli (Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Irati) com a Fafig (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Guarapuava), e essa alteração de faculdade para universidade”.
A exposição retrata a trajetória do ensino superior em Irati, que iniciou em março de 1975 com a instalação da Fecli. Segundo o diretor do campus Irati, professor Afonso Figueiredo Filho, na mostra estão registrados momentos importantes da história do campus e, também, os acadêmicos, professores e funcionários que ajudaram a escrevê-la. “Uma exposição de fotos como esta, além de dar a memória de 41 anos do início da Unicentro até os dias de hoje, nos oferece imagens que marcaram várias etapas do campus de Irati. É um registro histórico que certamente vai deixar muitas pessoas emocionadas”.

Erivelton Fontana de Laat, Afonso Figueiredo Filho e Aldo Bona - respectivamente, vide-diretor e diretor do campus Irati e reitor da Unicentro - observam imagens em exposição (Foto: Marina Lukavy)

Erivelton Fontana de Laat, Afonso Figueiredo Filho e Aldo Bona – respectivamente, vide-diretor e diretor do campus Irati e reitor da Unicentro – observam imagens em exposição (Foto: Marina Lukavy)

O reitor da Unicentro, professor Aldo Nelson Bona, iniciou sua carreira universitária no campus Irati. Para ele, a exposição representa reviver momentos e uma alegria muito grande em fazer parte desta trajetória de grandes conquistas e de construção coletiva. Mas Aldo também destaca que ao percorrer o trajeto da mostra é possível relembrar da realidade desafiadora vivida ao longo dos anos pela universidade.
“Cada vitória, cada crescimento, cada desgaste, cada tropeço. Tudo isso precisa ser comemorado porque, neste percurso, nós vemos de onde saímos e onde estamos. Saímos de uma realidade muito mais desafiadora e tímida do que a realidade que vivemos hoje, e as conquistas todas que temos ao longo deste período são evidenciadas na exposição. Sendo assim, é importante comemorarmos os 26 anos da universidade por conta de disso tudo”, observa o reitor.
O acadêmico do 2º ano de Ciências Contábeis, Leandro Iantas conta que conhecia a história da universidade através de leituras, mas que as imagens trouxeram a ele uma nova visão sobre a Unicentro e sua história. “Legal ver que a Unicentro é isso tudo e até um pouco mais do que vemos. É muito mais expressiva a universidade depois que vemos imagens do que foi e do que é agora, e acabamos fazendo uma expectativa do que pode vir a ser essa universidade tão acolhedora que é a Unicentro”.

Fonte: Coorc Unicentro

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome