“Drama Humano” é o tema das sessões públicas do Cine Unicentro nesse mês de setembro

0
95

CinemaHoje é primeiro de setembro, começa um novo mês e também uma nova mostra no Cine Unicentro. Ao longo dos próximos trinta dias, as sessões públicas de quinta-feira apresentarão filmes que discutem os dramas ligados à existência humana. “Nesse mês, nós estabelecemos a temática relacionada ao drama humano”, explica o jornalista e consultor consultivo do projeto, Cristiano Martinez. “São quatro filmes em que a gente vai discutir diferentes facetas relacionadas à problemática humana. Então, a gente escolheu esse tema, que é bastante abrangente, e nosm permitirá passear por cenografias de diferentes países”.
SETEMBRO-CINE-UNICENTROOs quatro filmes que compõem a Mostra Drama Humano são o italiano “A grande beleza”; o iraniano “Onde fica a casa do meu amigo”; o americano “Cenas da Vida”, e o francês “Amor”, que abre as exibições, nessa noite, a partir das sete horas. Segundo Cristiano, a mostra “vai possibilitar que a gente pense, por exemplo, o definhamento do ser humano, que é o caso do filme Amor, que conta a história de um casal de músicos aposentados, em que uma das personagens, no caso a mulher do casal, tem um derrame e começa a sofrer uma degeneração física e mental. Então, nesse filme, que é um filme muito bom, do diretor alemão Michael Haneke, a gente tem uma discussão interessante de como o relacionamento amoroso nos dois vai sobreviver a esse problema físico e mental”.
A sessão pública de hoje e em todas as quintas-feiras do mês de setembro têm início às sete da noite, com entrada gratuita. Além da mostra “Drama Humano”, o Cine Unicentro, como de costume, reservou a tarde do último sábado do mês, dia 24, para a matinê infantil. O filme desse mês é “As férias do pequeno Nicolau”. Pela primeira vez, as crianças que participam do Cine Unicentro verão um filme não animado, com a participação de personagens humanos. Outra particularidade do mês de setembro é a exibição, no dia quinze de setembro, de sete cuta-metragens, os “Curtas do Sesc”.

Fonte: Coorc Unicentro

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome