Direção do campus de Irati faz reuniões para estabelecer demandas e prioridades da gestão

0
99

A primeira reunião foi com os professores do Departamento de Engenharia Florestal (Foto: Coorc)

A primeira reunião foi com os professores do Departamento de Engenharia Florestal (Foto: Coorc)

A direção do campus de Irati da Unicentro quer elaborar um plano de ação para os próximos quatro anos. Para isso, iniciou uma série de reuniões com os Departamentos Pedagógicos. O primeiro a receber a visita do diretor do campus, professor Afonso Figueiredo Filho, do vice-diretor, professor Erivelton Fontana de Laat, e de representantes dos setores de Manutenção, Compras, Patrimônio, Engenharia, Almoxarifado, Informática e Comunicação foi o de Engenharia Florestal.
“A ideia é conversarmos com a chefia do departamento, estando presente a representação do Setor Pedagógico e também com a participação do nosso time de apoio de cada setor. A proposta é, justamente, levantar os problemas atuais do departamento, conhecer os setores de cada um, e buscar, principalmente, saber quais são as demandas que o departamento tem hoje e, também, o que o departamento pensa para um futuro de curto prazo. Porque vislumbramos elaborar um plano de ação para o período que estaremos a frente do campus, que é por quatro anos”, explica o professor Afonso.
Para o diretor do campus, é importante que não só a Direção saiba o que está ocorrendo em cada departamento, mas também toda equipe que trabalha no campus. “Acreditamos que agindo dessa maneira possamos aproximar a chefia do departamento dos responsáveis por cada setor. Porque muitas vezes o professor entra na chefia ou vice-chefia e não sabe a quem recorrer quando precisa de algo específico. Então, também estamos buscando essa aproximação”.
Segundo Afonso, a partir do diagnóstico feito em cada departamento será elaborado um documento que será levado ao Conselho de Administração do Campus (Cadcam), que discutirá e definirá as prioridades para o campus. O diretor acrescenta que como no momento os recursos são escassos, quando eles surgem é necessário saber onde aplicá-los e quem vai decidir isso de uma maneira colegiada é o Cadcam. “É uma alternativa interessante que estamos aplicando de ter bastante conversa para poder ver os problemas do campus e ter uma atuação mais direcionada”.
A chefe do Departamento de Engenharia Florestal, professora Kátia Cylene Lombardi, apontou uma série de demandas que se referem a infraestrutura, transporte, material de consumo e, também, projetos voltados para os alunos. Para Kátia, a reunião foi bastante produtiva e aproximou mais a direção de campus e os setores administrativos das necessidades do departamento.
“Conseguimos articular junto à direção o que existe hoje de demanda no departamento. Também, verificamos que precisamos estar atuando sempre num plano de desenvolvimento e na execução de projetos, porque as duas coisas têm que caminhar juntas. Não adianta apenas dizer que existe a demanda, se por outro lado, não há um trabalho nosso de desenvolver um projeto. Em relação a participação dos funcionários dos setores administrativos, achei interessante e pude ver que eles estão empenhados também em desenvolver o campus”, observa Kátia.

Fonte: Coorc Unicentro

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome