Uma suíça que se revelou fotógrafa no Brasil

0
37

Claudia Andujar nasceu em Neuchâtel e herdou o sobrenome do ex-marido espanhol de quem se separou pouco antes dele servir na Guerra da Coréia. Aos 84 anos, ela continua a morar em São Paulo, onde chegou em 1955. “Eu vim para visitar a minha mãe que tinha vindo para cá atrás do namorado húngaro com quem se casaria aqui… e acabei ficando. Gostei muito do país, muito mais do que dos Estados Unidos”. A infância e a adolescência foram marcadas pelos horrores da Segunda Guerra Mundial, na Hungria. “Estávamos sempre fugindo. Meus pais se separaram antes da guerra. Meu pai e toda a família dele eram judeus da Transilvânia e, em 1944, foram levados para um campo de concentração e todos morreram”, lembra ela que somente escapou porque o namorado da mãe era um policial e alertou sobre a chegada dos nazistas na Hungria ocupada. Autodidata, ela começou pela pintura. Eu nunca estudei em escolas de belas artes ou de fotografia. Em Nova York, para onde eu fui a convite de um irmão de meu pai, …

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome