No império dos fantasiadores

0
52

Incorporar

Copie e cole o código de incorporação acima

Um ano depois da reabertura do Parque Bruno Weber em Dietikon (cantão de Zurique), há motivo para comemorar. Uma nova fundação assume os trabalhos do parque e cria um novo conceito. Ele prevê o desenvolvimento, saneamento e expansão em períodos de três, sete e vinte e um anos.

Bruno Weber (1931 a 2011) deixou como legado o maior parque de esculturas de apenas um artista. Paralelamente ao amplo processo de industrialização da região do Limmattals – e como resposta à isso – Bruno Weber criou no espaço de meio século uma obra completa, onde a relação entre homem, natura e espaço é espelhado. Quanto mais acelerado era o desenvolvimento do Limmattal, mais próximo de um oásis se transformou a área de 15 mil metros quadrados. Nela estava seu ateliê, residência, as esculturas, jardins e florestas. O cantão de Zurique declarou o espaço em 2004 como área de proteção.

Sua viúva, Maria Anna Weber, nos conta um pouco da vida e da obra desse famoso artista.

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Endereço e-mail

Escreva o primeiro comentário a este artigo:

Escreva um comentário…

Mais…
Menos…Fonte: Rádio Swiss Info

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome