Bancos suíços revelam nomes com contas no país

0
233

Com a entrada em vigor no início de 2015 de uma nova lei sobre os ativos não reclamados, a Associação dos Banqueiros Suíços (ASB) publicou um site revelando a identidade dos detentores de fundos não reclamados.

No total, 2600 nomes deixaram o dinheiro dormindo nos bancos suíços há pelo menos 10 anos. (Keystone)

No total, 2600 nomes deixaram o dinheiro dormindo nos bancos suíços há pelo menos 10 anos.

(Keystone)

A página https://www.dormantaccounts.ch lista 2600 nomes que detêm, juntos, uma carteira de 44 milhões de francos.

Além desta soma, a ASB declarou nesta quarta-feira (16) dispor de 80 cofres cujo conteúdo ainda não é conhecido. Foram publicados os nomes dos detentores de ativos de um valor superior a 500 francos ou desconhecido. Os potenciais beneficiários podem reclamar o dinheiro no prazo de um ano, cinco anos se os fundos não foram reivindicados desde 1954 e anteriormente.

Se nenhum beneficiário se manifestar para os ativos sem contato por pelo menos 60 anos, os bancos são obrigados a transferir esses fundos para o governo suíço. Os dados publicados até agora são das contas atualmente inativas desde 1955. A operação representa uma última tentativa de restabelecer o contato com os clientes.

Desde que disponíveis, são publicadas indicações quanto ao nome, sobrenome, data de nascimento, nacionalidade ou a razão social do cliente e sua última residência conhecida ou a sede da empresa. Os supostos beneficiários podem fazer valer suas reivindicações através de um formulário para download pela internet.

Desde 2016, a publicação dos nomes dos detentores de ativos não reclamados irá cobrir cada ano os períodos de um ano depois de 1955.

Os dois maiores bancos da Suíça, o UBS e o Credit Suisse, já haviam assinado em 1998 um acordo global com os Estados Unidos sobre contas inativas dos judeus. Eles pagaram US$ 1,25 bilhões para um fundo especial para compensar os pretendentes.


swissinfo.ch com agências

Fonte: Swiss Info

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome