Rolling Stone · Conheça as diretoras que revolucionam o terror moderno [LISTA]

0
9

Depois do ápice dos slashers com os jumpscares, o cinema deu espaço para o terror moderno. Os filmes dos anos 2010 começaram a moldar novos formatos para o gênero e focaram em elementos místicos e mais sombrios.

Nesse cenário, diretoras desenvolveram histórias absolutamente viciantes e aterrorizantes. Em uma indústria marcada pela dominação dos homens, as cineastas mulheres dão camadas mais profundas e inteligentes para os longas.

+++ LEIA MAIS: Conheça o estúdio que revoluciona o cinema de terror moderno com A Bruxa, Midsommar e Hereditário

A Rolling Stone Brasil relembrou algumas diretoras incríveis –  e obras delas- que estão remodelando o terror moderno. Confira a lista:


Josephine Decker

Em 2020, Josephine Decker se aventurou em Shirley, filme semi-biográfico sobre a vida real da autora Shirley Jackson.

Ao relembrar outras produções da carreira, Decker explora uma história inquietante e quase asfixiante ao misturar terror com drama.

+++ LEIA MAIS: 40 anos de O Iluminado: como o filme influenciou todo o gênero de terror nos cinemas [ANÁLISE] 


Rose Glass

Saint Maud é dirigido pela incrível Rose Glass. No longa de horror psicológico, que inclusive é a estreia da cineasta nas telonas, o público é levado a refletir sobre religião, sanidade e salvação.

Em entrevista à Standart, Glass comentou sobre o gênero do terror: “Você pode mergulhar em coisas psicológicas complicadas e interessantes. Eu gostava de brincar com esses tropos e, com sorte, subverter as expectativas das pessoas”.

+++ LEIA MAIS: É a volta dos mascarados? Clássicos do terror estão de volta na versão 2.0: Halloween, Pânico, Hellraiser e mais


Natalie Erika James

O drama mesclado com terror Relic apresenta a visão incrível de Natalie Erika James. Na história, elementos ordinários da vida humana são colocados em extremos tensos e conversas cotidianas são reveladas em contextos arrepiantes.

+++ LEIA MAIS: A Evolução do Estereótipo das Mulheres nos Filmes de Terror, de Psicose a O Homem Invisível


Jennifer Sheridan

Com Rose: A Love Story, Sheridan consegue criar uma atmosfera assustadora para uma história vampiresca. O tom claustrofóbico da produção revela o cuidado da cineasta em encaixar elementos fantásticos em um só enredo. 

+++ LEIA MAIS: Além dos clássicos: 8 filmes recentes de terror tão bons quanto os antigos – Corra!, A Bruxa e It: A Coisa


Bônus: Nia DaCosta

Nia DaCosta dirigirá o reboot de O Mistério de Candyman (1992), produzido por Jordan Peele, de Corra! (2017). Na nova versão, o ator Yahya Abdul Mateen II vive o artista Anthony McCoy, que é atraído por projetos específicos em Chicago, onde ocorreram os eventos do filme dos anos 1990. 

DaCosta recuperará um clássico do horror e o inserirá nos moldes modernos. Com elementos sobrenaturais e psicológicos, a expectativa é que a diretora brinque com os tropos do terror e estereótipos.

+++ LEIA MAIS: Pânico 5? Clássico do terror precisa de mais uma continuação? Spoiler: não

 


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY – conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes 

+++ TOQUINHO: ‘CADA COMPOSITOR TEM QUE BUSCAR A SUA VERDADE’ | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL 

 

 

Fonte

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome