Últimas pesquisas revelam pequena vantagem do Brexit

0
84
  • Tweeter

Pesquisa de opinião

Brexit

Reino Unido

Últimas pesquisas revelam pequena vantagem do Brexit

Por

RFI

mediaIngleses se manifestam pelo Brexit
REUTERS/Neil Hall

Duas novas pesquisas sobre o referendo britânico a respeito da permanência ou saída do Reino Unido da União Europeia, difundidas nesta quarta-feira (22), deram aos partidários do rompimento com Bruxelas uma pequena vantagem, um dia antes da votação.

A pesquisa do instituto Opinium, elaborada com 3.011 britânicos consultados pela internet, dá 45% das intenções de voto ao Brexit, 44% para os pró-UE, 9% de indecisos e 2% que não quiseram responder. A segunda pequisa, da TNS, dá 43% aos pró-Brexit, 41% aos pró-UE e 16% de indecisos.

As duas questões mais debatidas nas campanhas foram a economia e a imigração. Na segunda-feira, um grupo de grandes empresários britânicos, como Richard Branson, dono do conglomerado Virgin, defendeu a permanência na União Europeia. Os jornais e sites de notícia destacaram que o investidor americano George Soros alertou que a libra deve se desvalorizar em pelo menos 15% – e até chegar a mais de 20% – se o país decidir deixar o bloco europeu.

Queda da libra

De fato, na semana passada, a libra caiu depois que as pesquisas de opinião mostraram que a campanha pela saída estava ganhando. Ontem, com a notícia de que o Remain tinha voltado a recuperar terreno, a moeda teve sua maior valorização desde 2009. Além disso, os presidentes das maiores redes de supermercados do Reino Unido também alertaram que o Brexit vai provocar uma alta nos preços de alimentos e roupas.

Mas os defensores da saída rechaçaram essas previsões, dizendo se tratar de uma campanha para espalhar o medo entre os eleitores. Os dois lados se enfrentam na noite desta terça-feira em um debate ao vivo, diante de uma plateia de 6 mil pessoas – o maior debate televisado desta campanha. A grande expectativa é pelo embate entre o novo prefeito de Londres, Sadiq Khan, que é trabalhista e defende a permanência do país na União Europeia, e o ex-prefeito Boris Johnson, conservador e uma das principais vozes da campanha pela saída.

Assassinato vai impactar plebiscito

Ainda é cedo para avaliar se o assassinato da deputada Jo Cox vai influenciar os eleitores, mas é certo que a morte dela provocou uma comoção nacional, algo que não se via no país há muitos anos. Oficialmente, pelo menos uma parlamentar que tinha se declarado a favor da saída agora anunciou que vai votar pela permanência no bloco.

Mas o fato de Cox ser uma mulher jovem, mãe de duas filhas pequenas, uma pessoa que chegou ao Parlamento tendo crescido em uma família de operários, contribuiu para o clima de grande pesar, e fez os britânicos voltarem a pensar em questões como tolerância, solidariedade, liberdade de expressão e outros valores democráticos. Isso, talvez, faça com que cada um repense bem sua decisão de voto na quinta-feira.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome