Turista espanhol é expulso de Mianmar por exibir tatuagem de Buda

0
81
  • Tweeter

Mianmar

Tatuagem

Prisão

Turista espanhol é expulso de Mianmar por exibir tatuagem de Buda

Por

RFI

mediaMuitos países consideram que tatuar a imagem do Buda é uma ofensa à religião (foto de arquivo).
Wikimedia Commons

A polícia de Mianmar anunciou nesta segunda-feira (11) que deportará um turista espanhol que exibiu uma tatuagem de Buda, o que é considerado ofensivo por monges. O país vem registrando um aumento do radicalismo religioso, apesar da abertura ao turismo nos últimos anos.

Segundo autoridades, o homem foi preso na cidade de Bagan, região central de Mianmar, célebre por atrair turistas interessados em visitar templos budistas antigos. No país, o corpo é considerado sagrado, por isso as tatuagens podem chocar os budistas.

O turista espanhol utilizava uma bermuda e deixou sua tatuagem na panturrilha à mostra. Os próprios monges avisaram a polícia, que chegou ao local e prendeu o homem. "Não é nada apropriado", disse um policial de Bagan sobre o desenho no corpo do turista.

O espanhol foi rapidamente levado à capital Yangon, e continua sob custódia policial. De lá, será enviado à Bancoc, na Tailândia. "Nós vamos deportá-lo porque ele desrespeitou as regras para os turistas aqui", disse uma fonte policial.

Ascensão do movimento nacionalista budista

Mianmar, país de maioria budista, registrou uma grande transformação política nos últimos anos, quando passou de um regime militar a um governo aberto ao turismo e aos investimentos estrangeiros. As mudanças foram acompanhadas pela ascensão de um movimento nacionalista budista, hostil à minoria muçulmana, que representa 5% da população, e a tudo aquilo que considera como influências ocidentais.

Muitos budistas, em particular ocidentais, têm tatuagens do fundador da religião, o que é considerado ofensivo em alguns países. Além disso, a imagem do Buda também é considerada sagrada.

No Sri Lanka, uma enfermeira britânica foi expulsa em 2014 por exibir uma tatuagem de Buda no braço, apesar de insistir que era uma seguidora da religião e que havia feito o desenho em sinal de respeito. No ano passado, um neozelandês, proprietário de um bar na Birmânia, foi preso por ilustrar a publicidade de uma festa com um desenho do Buda utilizando fones de ouvido.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome