: Thiago Silva quer encerrar carreira no PSG

0
60

Artigo publicado em 28 de Novembro de 2015 –
Atualizado em 28 de Novembro de 2015

Thiago Silva quer encerrar carreira no PSG

O capitão do PSG, Thiago Silva.O capitão do PSG, Thiago Silva. Reuters / Sergio Perez Livepic EDITORIAL USE ONLY.

Depois de afirmar ao site do Paris Saint-Germain que gostaria de encerrar a carreira no Fluminense, clube que o revelou, Thiago Silva deu outra versão neste sábado (28), ao afirmar que pretende se aposentar jogando no time parisiense.

Informações da AFP

"Quero terminar minha carreira aqui", disse o zagueiro brasileiro na zona mista do Parque dos Príncipes, depois da vitória por 4 a 1 sobre o Troyes, pela 15ª rodada da Liga 1. "Ainda preciso falar com o presidente (do clube) para saber se ele está de acordo ou não", explicou. O PSG segue líder do campeonato, à frente do Angres e do Lyon.

Na terça-feira, o 'Monstro' acenou para o possível retorno ao Flu, que defendeu de 2006 a 2009. "Na Europa, acho que o PSG será o meu último clube e quero jogar esses últimos anos em um bom nível. Gostaria de ir para o Rio, onde nasci, para terminar a minha carreira da forma mais bonita, vestindo a camisa do Fluminense. Talvez um ano, seis meses ou apenas um jogo. Vamos ver o que o futuro me reserva", disse o atleta de 31 anos.

"Paris é é ótima para crianças"

Ao ser perguntado neste sábado sobre sua vida em Paris, Thiago disse se sentir bem com sua família. "É uma cidade pela qual tenho muito carinho, como o Rio. Vivo aqui com minha família, meu filho está crescendo aqui. Tentamos criar boas condições para que ele possa se desenvolver bem na Europa, e a cidade de Paris é ótima para crianças", afirmou.

No PSG desde 2012, Thiago Silva foi contratado a peso de ouro junto ao Milan, ao lado do astro sueco Zlatan Ibrahimovic, em um momento em que o clube italiano atravessava dificuldades financeiras. No início, o brasileiro deixou claro que, se dependesse dele, não teria deixado a Itália, mas acabou se adaptando ao futebol francês.

Muito criticado pela atitude durante a Copa do Mundo do ano passado, o zagueiro está fora da seleção desde a Copa América, quando cometeu o pênalti que levou ao gol de empate do Paraguai (1-1) que acabou eliminando o Brasil nas quartas de final.

Lucas brilha

Sem rival à altura na Liga 1, o PSG garantiu o título simbólico de 'campeão de outono' com quatro rodadas de antecedência. O atual tricampeão francês chegou aos 41 pontos, 16 de vantagem sobre o Lyon, que foi derrotado por 4 a 2 pelo Montpellier (13º), e o Caen (3º), que visita o Bordeaux no domingo, e não pode mais ser alcançado no primeiro turno. É a primeira vez desde 2006 que um time se sagra 'campeão de outono' tão cedo na temporada.

Três brasileiros foram titulares na partida contra o Troyes: além de Thiago Silva, estiveram em campo David Luiz, retornando de lesão, e Lucas, que teve ótima atuação, com participação direta nos dois primeiros gols da sua equipe.

Aos 20 minutos do primeiro tempo, o meia roubou a bola no campo de defesa do Troyes e tocou para o argentino Di María cruzar de primeira para o uruguaio Edinson Cavani abrir o placar ao escorar de primeira para as redes.

Lucas voltou a ser decisivo aos 13 da etapa final, quando sofreu um pênalti que Zlatan Ibrahimovic converteu. Este foi o décimo gol de Ibra na competição, e o sueco voltou a dividir a artilharia com Benjamin Moukandjo, do Lorient. Lucas saiu no segundo tempo, dando lugar a Matuidi. O lateral Layvin Kurzawa fez 3 a 0 no minuto seguinte. O jovem Jean-Kevin Augustin, de apenas 18 anos, anotou o quarto aos 39, e Thomas Ayasse fez o gol de honra do lanterninha nos acréscimos.

Homenagens às vítimas dos atentados

Antes da bola rolar, o Parque dos Príncipes rendeu uma vibrante homenagem às 130 vítimas dos atentados de Paris. O hino nacional francês, a Marselhesa, tocou no estádio, enquanto o gramado estava coberto por uma enorme bandeira da França.

Nos telões do estádio, foram exibidos vídeos de várias personalidades do mundo do esporte, como Zinedine Zidane, Cristiano Ronaldo, Wayne Rooney e o astro do basquete Tony Parker, com mensagens como "Je suis Paris" (Sou Paris) ou "Nous sommes tous unis" (somos todos unidos).

A partida aconteceu na presença do primeiro-ministro francês, Manuel Valls, do ex-presidente Nicolas Sarkozy e do emir do Catar, Tamim Ben Hamad Al Thani, e teve esquema de segurança reforçado.

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome