Russa que revelou escândalo de doping poderá competir no Rio

0
70
  • Tweeter

Doping

Jogos Olímpicos

Rússia

Russa que revelou escândalo de doping poderá competir no Rio

mediaYulia Stepanova foi autorizada pela Associação Internacional de Atletismo (IAAF) a participar dos Jogos do Rio-2016
erki.nl

A Associação Internacional de Atletismo (IAAF) autorizou nesta sexta-feira (1°) a corredora russa Yulia Stepanova a participar dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro sob uma bandeira neutra, já que seu país, a Rússia, não poderá participar. Stepanova ficou conhecida por ter denunciado o uso de doping por atletas de seu país em 2014, justamente o que levou à suspensão da Rússia.

A russa de 29 anos, que disputa os 800 metros, "a partir de agora é elegível para participar em competições internacionais como atleta independente neutra", afirmou a IAAF em um comunicado. De acordo com a associação, a decisão foi tomada de forma unânime. Stepanova também poderá disputar o campeonato europeu de atletismo, que acontecerá em Amsterdã entre 6 e 10 de julho.

A decisão final sobre a participação da atleta nos jogos terá que ser aprovada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Mais de 80 atletas russos se candidataram a participar dos Jogos do Rio de forma independente, sem a bandeira do país.

Em junho, a IAAF decidiu manter a proibição de participação nos Jogos Olímpicos Rio-2016 dos atletas russos com resultados positivos para o doping, mas deixou a porta aberta aos esportistas considerados "limpos".

Passado obscuro

No entanto, o histórico de Stepanova também tem pontos obscuros. Em 2013, ela foi proibida pela IAAF de competir durante dois anos após a detecção de irregularidades em seu passaporte biológico, um arquivo de resultados de exame de sangue dos atletas.

Um ano depois, ela e o marido Vitaly Stepanov, que havia trabalhado para Agência Antidoping Russa (RUSADA), apareceram em um documentário de um canal de televisão alemão no qual denunciavam uma situação generalizada de casos de doping na Rússia, o estopim para o escândalo que resultou na suspensão do país das competições da IAAF.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome