Prêmios Nobel britânicos não querem saída do Reino Unido da UE

0
54
  • Tweeter

Brexit

União Europeia

Grã-Bretanha

Reino Unido

Referendo

Prêmios Nobel britânicos não querem saída do Reino Unido da UE

mediaSair ou não da União Europeia? A questão mostra a sociedade britânica dividida.
Getty Images/Bloomberg/Chris Ratcliffe

Treze Prêmios Nobel britânicos lançaram neste sábado (11) um apelo para que o Reino Unido permaneça na União Europeia. Uma saída do bloco colocaria em risco a pesquisa científica britânica por causa do corte de recursos. A advertência é feita no momento em que sondagens apontam a vantagem para os que defendem o "Brexit".

Em uma carta aberta publicada pelo jornal The Daily Telegraph, o grupo de cientistas estima que "a perspectiva de uma perda de financiamentos da União Europeia constitui um risco grave para a pesquisa científica britânica".

"A ciência alimenta nossa prosperidade, nosso sistema de saúde, nossa capacidade de inovação e nosso crescimento econômico", alertaram os pesquisadores, entre eles o físico Peter Higgs, prêmio Nobel de 2013, e o bioquímico Paul Nurse, laureado em 2001.

No texto, os especialistas acusam de "inocentes" as afirmações de que o Tesouro britânico poderia compensar as despesas com o financiamento das pesquisas. Segundo eles, a parte do PIB britânico dedicada à pesquisa "está bem abaixo da média dos países da União Europeia e da OCDE".

“Sim” ao “Brexit” na frente

O alerta lançado pelo grupo é feito no momento em que uma sondagem do instituto ORB ao jornal online The Independent indica que o "sim" ao Brexit", ou seja, em defesa da saída do Reino Unido da União Europeia, estaria à frente do "não" com cerca de 10 pontos de vantagem.

A pesquisa, realizada pela internet com mais de 2.000 pessoas, revela que 55% dos britânicos são favoráveis a uma saída do bloco europeu, contra 45% que se manifestaram contra a proposta. Na pesquisa anterior, em abril, a defesa pelo "Brexit" era menor, de 51%.

Os britânicos vão dizer se querem ou não permanecer na União Europeia no referendo marcado para o dia 23 de junho.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome