Obama defende “correção” da globalização para combater desigualdades

0
52

Obama defende "correção" da globalização para combater desigualdades

Por

RFI

mediaO presidente americano Barack Obama, após discurso em Atenas, na Grécia, nesta quarta-feira (16).
REUTERS/Kevin Lamarque

Em seu segundo e último dia de visita à Grécia, o presidente americano, Barack Obama, fez um discurso em tom de testamento político, nesta quarta-feira (16), em Atenas. Para ele, a globalização precisa de uma "correção" para combater as desigualdades – "os maiores desafios" das democracias e economias modernas.

Na Fundação Cultural Niarchos, em Atenas, o presidente americano deu sua visão sobre a democracia em um momento marcado pelo crescimento do populismo em todo o mundo. As desigualdades "entre países e dentro dos países alimentam um profundo sentimento de injustiça", declarou, ressaltando que corrigir esse problema é um dos "maiores desafios de nossas economias".

Na cidade reconhecida como o berço da democracia, Obama lembrou que esse sistema pode ser imperfeito, frustrante e lento. Ele avaliou que, diante do choque de culturas atuais, é compreensível que algumas pessoas queiram se retirar da globalização – a exemplo da escolha dos britânicos pelo Brexit -, e se refugiar no nacionalismo. "Hoje, mais do que nunca, o mundo precisa de uma Europa democrática", reiterou.

Giro de Obama continua na Alemanha

A mensagem que Obama passou nesta quarta-feira deverá ser ratificada na quinta e na sexta-feira (17 e 18) na Alemanha, na segunda etapa desse último giro internacional de Obama, marcado por preocupações após a eleição de Donald Trump.

Em Berlim, o presidente dos Estados Unidos participará de uma mini-cúpula com líderes europeus. Além da chanceler Angela Merkel, o evento contará com a presença do presidente francês, François Hollande, do premiê italiano, Matteo Renzi, e da primeira-ministra britânica, Theresa May.

Obama encerra sua viagem internacional no Peru, onde participa da cúpula do Fórum de Cooperação Ásia-Pacífico, no fim de semana.

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome