Le Monde diz que clima intenso de paranoia reina em Brasília

0
47

Le Monde diz que clima intenso de paranoia reina em Brasília

mediaRenan Calheiros durante entrevista coletiva.
Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

"Brasil: o presidente do Senado afastado de suas funções" é o título de um artigo de meia página no jornal francês Le Monde, sobre a saída de Renan Calheiros de suas funções, uma semana depois da Justiça federal abrir ação por corrupção.

.A correspondente do jornal em São Paulo, Claire Gatinois, narra que algumas horas apenas se passaram entre o momento em que milhares de manifestantes brasileiros exigiam sua partida e a concretização de sua demanda.

O procurador geral da Republica, o juiz Marco aurélio de Mello, suspendeu temporariamente o politico de sua função de presidente do Senado. depois da Rede Sustentabilidade questionar como um homem indiciado pode estar na linha de sucessão presidencial.

O jornal Le Monde analisa que o afastamento de Renan Calheiros é, teoricamente, temporário, e que para ser definitivo, necessita do aval dos outros juízes do Supremo Tribunal. Esboçando o perfil de sua carreira, o jornal define Calheiros como um homem com reputação de habilidade tática, que respeita as instituições, mas que se tornou o alvo de uma parte da população que não aguenta mais ser governada por uma elite que se preocupa mais com seus interesses próprios do que com os dos cidadãos.

Lista de caciques políticos caídos aumenta

A suspensão aumenta a lista dos caciques políticos cuja carreira é brutalmente comprometida pelo caso "LavaJato", conta o jornal francês. Citando a gota d'água na paciência do povo brasileiro, Le Monde relembra a emenda do Congresso durante o voto, na madrugada de 30 de novembro, de um pacote de medidas contra a corrupção bastante modificado, cujo objetivo era punir os abusos do poder judiciário. Uma tentativa de intimidação, reagiram os juizes.

A declaração do presidente da ONG Transparência Internacional, José Ugaz, é citada: "Diante do trabalho dos procuradores, certos politicos ficam nervosos e buscam soluções para garantir sua impunidade". Na véspera, a ONG deu o Prêmio Anticorrupção 2016 aos juízes da LavaJato.

Concluindo, o jornal francês analisa que em Brasilia reina um clima intenso de paranoia e que se a suspensão de Renan Calheiros for confirmada, mais uma vez a vida política brasileira estará desestabilizada, depois de viver um terremoto com a destituição polêmica da presidente Dilma Rousseff. Lembrando que Michel Temer, de legitimidade duvidosa e impopular, tenta com dificuldade cumprir o papel do reformador que colocará novamente o Brasil no caminho do crescimento.

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome