Jornal compara derrota da Eurocopa com a da Copa de 2006

0
34
  • Tweeter

França

Eurocopa

Portugal

Imprensa

Jornal compara derrota da Eurocopa com a da Copa de 2006

Por

RFI

mediaO Libération traz na capa a decepção dos franceses pela derrota na final da Eurocopa
Reprodução

A derrota da França para Portugal no domingo (10) na final da Eurocopa, disputada em Paris, domina as capas dos principais jornais franceses desta segunda-feira (11).

O Le Figaro traz uma foto do atacante Antoine Griezmann, com semblante desolado, e o título "E o sonho acabou…". A reportagem começa comparando a derrota de ontem, no Stade de France, àquela de dez anos atrás, na final da Copa do Mundo contra a Itália. Segundo o jornal, o 10 de julho de 2016 entra na lista das datas infelizes do futebol francês.

"A decepção foi enorme, à altura da vã esperança que surgiu após a vitória sobre a Alemanha, atual campeã do mundo, por 2 a 0 na última quinta-feira", diz o jornal. Esse resultado deixou os franceses cheios de confiança e muitos já cantavam vitória antes do tempo. O jornal acrescenta que os torcedores já estavam prontos para comemorar nas ruas a geração de Antoine Griezmann como já havia sido feito antes com os times de Platini e Zidane.

Infelizmente, segundo o texto, os heróis de Marselha estavam cansados. E os portugueses se aproveitaram da situação. Finalmente conseguiram derrotar a seleção que os havia eliminado nas semifinais das Eurocopas de 1984 e 2000 e da Copa do Mundo de 2006. E conquistaram o primeiro título internacional da sua história. Já os franceses não ganham um título internacional desde a Eurocopa de 2000.

Lágrimas de Cristiano Ronaldo

O jornal Libération destaca o choro do craque português Cristiano Ronaldo, que se machucou após uma dividida com o francês Payet e que teve que deixar o jogo no primeiro tempo. Após o choque, ele rolou no gramado, e a equipe médica interveio. Ele ainda continuou por alguns minutos, mas não aguentou e chorou ao ter que abandonar a partida mais importante do campeonato.

As lágrimas voltariam no final da prorrogação, mas de alegria, pelo gol de Eder, que deu a vitória à equipe portuguesa. Segundo o jornal, há dois Cristianos nesta Eurocopa. Aquele de quem não gostamos, que joga o microfone de um repórter em um lago e que critica a equipe islandesa por comemorar um empate com Portugal. Mas há o outro Cristiano, o jogador excepcional. Que fez dois gols contra a Hungria. E um homem com capacidade de liderança.

O texto lembra que Cristiano é recordista de gols pela seleção portuguesa, totalizando 61, e de Eurocopas, com 9, empatado com o craque frrancês Michel Platini. O jogador português tinha se programado para ser decisivo na final, o dia de ontem deveria ter sido o seu depois da derrota na final da Eurocopa em 2004 contra a Grécia em Lisboa, quando ele tinha apenas 19 anos.

Já o jornal Aujourd'hui en France mostra a reação dos torcedores franceses em um bar da capital diante da derrota para Portugal. O estudante Mathias diz que o resultado o deixou muito irritado e que os portugueses não mereciam ganhar. Após o gol de Portugal, a estudante Julie passa da euforia à decepção. Ela diz que não consegue engolir a derrota e que são os franceses que deveriam ter ganho e que os adversários jogaram muito mal. Do lado de fora, os portugueses vão em direção ao Champs-Elyséés para comemorar seu primeiro título internacional.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome