Griezmann leva a França à final da Eurocopa após 16 anos

0
42
  • Tweeter

Eurocopa

Euro 2016

Griezmann leva a França à final da Eurocopa após 16 anos

mediaAntoine Griezmann celebra o segundo gol sobre os alemães.
REUTERS/Christian Hartmann Livepic

O estádio Vélodrome lotado, em Marselha, e as cerca de 90 mil pessoas que foram aos pés da Torre Eiffel em Paris assistir à semifinal da Eurocopa em um telão reverenciaram um gigante de 1 metro e 76 centímetros. O atacante Antoine Griezmann marcou os dois gols da vitória por 2 a 0 sobre a Alemanha que levou a equipe francesa de volta a uma final de Eurocopa após 16 anos.

O resultado também quebrou um jejum de vitórias sobre os vizinhos em grandes competições que durava desde 1958. Foi a primeira vez que França e Alemanha se enfrentaram em eliminação direta pela Eurocopa, mas a quinta partida em grandes competições, se considerada a Copa do Mundo. Depois da vitória francesa na Copa de 58, foram três derrotas para os alemães: 1982, 1986 e 2014. Agora, a redenção.

Na fan zone de Paris, um primeiro tempo tenso foi encerrado com muita celebração após Griezmann abrir o placar para a França batendo um pênalti duvidoso, causado por um toque de mão do alemão Schweinsteiger.

O comentário de Arnaud, torcedor que celebrava na fan zone com duas cervejas em mão, resume bem o sentimento em relação ao gol: “Eu não entendi muito bem o pênalti, eu não vi a mão do alemão, mas é sensacional!”. Fréderic, 35 anos, também ponderou sobre o gol que abriu o placar no Vélodrome. “Foi um gol meio na sorte, obrigado ao juiz, mais é incrível”.

Segundo tempo

Na volta para o segundo tempo, a equipe francesa estava mais solta, acreditando na força ofensiva. O resultado foi mais um gol de Griezmann, aos 27 minutos. A França rouba a bola dentro da área alemã, Pogba cruza e o goleiro Neuer espalma errado, deixando a bola nos pés do atacante francês que manda para o fundo da rede. O atacante do Atlético de Madri disparou na artilharia do torneio, com seis gols marcados.

A segunda metade do segundo tempo foi de predomínio francês e falta de pontaria dos alemães, que perderam chances. O grito de “olé” chegou a ecoar no estádio Vélodrome enquanto o time francês trocava passes. Mas os alemães não se entragaram e ameaçaram o goleiro Lloris diversas vezes no interminável tempo extra de quatro minutos.

O desafio da França agora é se tornar a primeira seleção europeia a conquistar duas Eurocopas em casa. Até hoje, apenas a Espanha (1964), a Itália (1968) e a própria França (1984) haviam vencido a competição como anfitriões.

Na final do próximo domingo, a pedreira não será uma equipe com um conjunto tão forte como a Alemanha e sim um time que aposta na raça e principalmente no talento individual de uma das maiores estrelas do futebol mundial: Portugal de Cristiano Ronaldo, que buscarão seu primeiro título internacional.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome