Governo francês diverge sobre ligação do motorista de Nice com Islã radical

0
50
  • Tweeter

França

Atentado em Nice

Terrorismo

Governo francês diverge sobre ligação do motorista de Nice com Islã radical

Por

RFI

mediaO presidente francês, François Hollande, entre o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve (d) e o premiê Manuel Valls, logo após o ataque em Nice.
REUTERS/Eric Gaillard

Até a noite desta sexta-feira (15) nenhuma reivindicação oficial de autoria do ataque de Nice havia sido feita. Se o ministro francês do Interior ressalta que o motorista que matou mais de 80 pessoas atropeladas não era investigado por terrorismo, o premiê afirma que o autor do massacre é ligado ao islamismo radical.

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, declarou que Mohamed Lahouaiej-Bouhlel, que dirigia o caminhão em Nice, "é sem dúvida um terrorista ligado ao islamismo radical, de uma maneira ou de outra (…) Sim, foi um ato terrorista, e nós vamos buscar cúmplices", disse o premiê durante entrevista ao canal de televisão France 2.

Valls também anunciou que a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos vai anunciar o reforço de seus recursos militares contra o grupo Estado Islâmico (EI) na próxima reunião de ministros da Defesa dos países envolvidos. O encontro acontece em 20 de julho, em Washington.

No entanto, o ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve, foi mais ponderado ao ser questionado sobre o tema na TF1, a emissora concorrente. “Temos um indivíduo que não era fichado pelos serviços secretos por atividades ligadas ao islamismo radical”, explicou o ministro.

De acordo com o procurador-geral da República, François Molins, mesmo se o atentado de Nice não foi reivindicado por nenhum grupo extremista, ele "correspondente exatamente aos apelos feitos por essas organizações terroristas", principalmente por meio de revistas e vídeos. Em entrevista coletiva durante a tarde, ele disse que a investigação tenta agora estabelecer os "elos eventuais" do suspeito com grupos "terroristas islâmicos".

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome