FRANçA/ESCâNDALO VOLKSWAGEM: Consumidores preparam queixa coletiva na França contra Volks por fraude

0
39

França/Escândalo Volkswagem –

Artigo publicado em 12 de Novembro de 2015 –
Atualizado em 12 de Novembro de 2015

Consumidores preparam queixa coletiva na França contra Volks por fraude

Consumidores franceses lesados por fraude da Volkswagem abrem plataforma para queixa coletiva na internetConsumidores franceses lesados por fraude da Volkswagem abrem plataforma para queixa coletiva na internet REUTERS/Suzanne Plunkett

RFI

Está sendo lançada nesta quinta-feira (12) na França a primeira queixa coletiva por fraude contra a montadora alemã Volkswagem. Os consumidores franceses proprietários de carros da marca equipados com o software para manipular os teste antipoluição e interessados em processar a montadora poderão se increver na internet em uma plataforma especial, criada pela Ordem dos Advogados de Paris.

Cerca de 950 mil veiculos a diesel na França foram equipados com o programa fraudulento. Essa não é a primeira queixa contra a Volks no país desde a revelação do escândalo mundial, em 18 de setembro, mas é a primeira em que os próprios consumidores pedem indenização. As outras ações foram feitas por associações ou agências governamentais.

A iniciativa atual é pilotada por um gabinete de advogados que entrará com a queixa coletiva na semana que vem.

Escândalo mundial

A França segue assim o exemplo de outros países atingidos pelos escandalo que envolve 11 milões de carros em todo o mundo. Mais de 200 queixas coletivas já foram feitas em varios países. Ao contrário dos Estados Unidos, onde a montadora já anunciou uma indenização de US$ 1 mil por cada carro equipado com o software fraudulento, a Volks disse ontem (11) que adotará medidas diferentes em cada mercado.

A empresa alemã ja reservou € 6,7 bilhões para enfrentar as consequências do escândalo, mas analistas calculam que ela vai precisar de muito mais, até € 80 bilhões, para pagar a conta dessa fraude nos testes antipoluição que já traz prejuízos financeiros e abala a imagem da maior montadora de carros do mundo.

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome