FRANçA/ATENTADOS: Estado de saúde de brasileiros atingidos em atentados evolui, mas não há previsão de alta

0
74

França/Atentados –

Artigo publicado em 15 de Novembro de 2015 –
Atualizado em 15 de Novembro de 2015
Estado de saúde de brasileiros atingidos em atentados evolui, mas não há previsão de alta

Fachada do restaurante "Le Petit Cambodge", onde se encontrava o grupo de brasileiros durante o ataque.Fachada do restaurante “Le Petit Cambodge”, onde se encontrava o grupo de brasileiros durante o ataque. RFI/Daniel Finnan

Os familiares dos brasileiros Gabriel Sepe e Camila Issa, baleados durante um dos ataques terroristas em Paris, chegaram a Paris neste domingo (15). Eles foram recebidos no aeroporto por uma equipe consular e encaminhados aos hospitais onde as vítimas continuam internadas. O quadro de saúde dos brasileiros evolui de maneira favorável, mas ainda não há previsão de alta, informou o consulado.

O arquiteto Gabriel Sepe, de 29 anos, que recebeu três tiros, está internado no hospital Bichat, região norte de Paris e a estudante Camila Issa, de 29 anos, atingida na mão, se encontra no hospital Pitié-Salpêtrière. O terceiro brasileiro ferido no ataque, Diego Mauro, teve apenas ferimentos na testa e não precisou ser hospitalizado.

“O estado de saúde deles é bastante positivo”, disse à RFI Brasil a cônsul-geral do Brasil na França, Maria Edileuza Fontenele Reis. No entanto, os médicos ainda não têm uma previsão de alta e os brasileiros continuam em observação.

Gabriel, Camila e Diego faziam parte do grupo de oito amigos que estavam no restaurante Le Petit Cambodge quando houve o ataque, na noite de sexta-feira (13). Alguns deles estão de passagem por Paris para compromissos profissionais e outros vivem na cidade. Os que sobreviveram estão em contato permanente com as duas vítimas internadas e até fazem refeições juntos nos hospitais.

Segundo Maria Edileuza, o consulado irá providenciar apoio psicológico a pedido de alguns integrantes do grupo que ainda estão bastante abalados com a tragédia. A ajuda deverá ser feita por um profissional ainda não definido pelas autoridades consulares.

O Consulado também diz estar em contato permanente com a célula de crise do Quai d’Orsay, sede do Ministério das Relações Exteriores da França. Não há informações de outros brasileiros envolvidos nos atentados.

Mensagem para os amigos

No sábado, em seu pefil na rede social Facebook, o baiano Diego Mauro, de 28 anos, postou uma mensagem para tranquilizar seus amigos. Ele confirmou que estava no restaurante no momento do ataque e disse ter sofrido apenas alguns arranhões.

Mensagem postada por Diego Mauro em seu perfil no Facebook.Reprodução Facebook

“Amigos queridos que viram essas notícias do que se passou em Paris: eu estava no Petit Cambodge, um dos lugares que foi atingido no atentado. Mas eu estou bem, só tive alguns arranhões. Essa mensagem é só pra agradecer o apoio de vocês e para tranquilizá-los”, escreveu Diego na postagem publicada às 15h40 pelo horário de Brasília.

Diego está na Europa para estudar e tem volta para o Brasil prevista para o dia 24 de novembro.

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome