França presta homenagem às vítimas do massacre de Orlando

0
56
  • Tweeter

França

Estados Unidos

Orlando

Massacre de Orlando

Boate Pulse

França presta homenagem às vítimas do massacre de Orlando

Por

RFI

mediaA prefeitura de Paris iça as cores LGBT em sua fachada no dia seguinte da legalização do casamento para todos nos EUA. 27/06/2015
Mairie de Paris

Diversos chefes de Estado manifestaram sua solidariedade aos Estados Unidos, dois dias depois do massacre na boate gay Pulse, em Orlando, na Flórida, que deixou pelo menos 50 mortos e 53 feridos.

Nesta segunda-feira (13), a torre Eiffel estará iluminada com as cores da bandeira americana em homenagem às vítimas do ataque, anunciou a prefeitura da cidade. De acordo com a prefeita da cidade Anne Hidalgo, uma iluminação com as cores do arco-íris, que representam o orgulho gay. A bandeira do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transsexuais) também será colocada na fachada do Hôtel de Ville, sede da prefeitura de Paris.

“Nós queremos mostrar nossa resolução, nossa determinação, a não nos calarmos, a viver, e lutar contra o obscurantismo e o terrorismo”, declarou a prefeita exatamente sete meses depois dos ataques de 13 de novembro em Paris, que deixou 130 mortos e 413 feridos. O presidente francês François Hollande também manifestou sua solidariedade ao povo americano em um comunicado, condenando o “horror da matança, e expressando seu apoio à França, aos franceses, e às autoridades nessa difícil prova”.

Paris rend hommage à #Orlando via @newstephen #Floride #gay #LGBT #Pulse #LoveIsLove #ChooseLove pic.twitter.com/Y9Y8HBTVeM

— Jérôme PASANAU (@JeromePasanau) 13 juin 2016

Em sua conta no Twitter, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, se disse horrorizado com os depoimentos da matança em Orlando." Meus pensamentos vão para as vítimas e suas famílias”, declarou.

O papa Francisco, através de seu porta-voz Federico Lombardi, declarou que o “terrível massacre que aconteceu em Orlando, e deixou inúmeras vítimas inocentes, suscitou sentimentos muito profundos de condenação e dor diante dessa nova manifestação de loucura mortífera e ódio”.

“Membros da OTAN continuam unidos contra terrorismo”, diz secretário

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, declarou em um comunicado que o “terrorismo e o ódio não mudarão nada." Os membros da Otan continuam unidos contra o terrorismo. Os dirigentes da Itália, Bélgica e Espanha também manifestaram suas condolências, assim como o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome