Ex-presidente Jacques Chirac é internado em hospital de Paris

0
48
  • Tweeter

França

Jacques Chirac

Saúde

Política

Ex-presidente Jacques Chirac é internado em hospital de Paris

Por

RFI

mediaJacques Chirac em sua última aparição pública, em novembro de 2014.
REUTERS/Patrick Kovarik/Pool/File Photo Download Picture Share v

O ex-presidente francês Jacques Chirac, que fará 84 anos em novembro, foi hospitalizado nesse domingo (18) em Paris, com uma infecção pulmonar. Ele foi repatriado do Marrocos, onde estava de férias, e deve ficar internado por alguns dias.

Jacques Chirac está no Hospital da Pitié-Salpetrière para ser tratado de uma infecção pulmonar que o obrigou a deixar o Marrocos, segundo informações do seu genro, Frédéric Salat-Baroux, marido de sua filha, Claude Chirac. Um amigo da família, que preferiu não se identificar, disse que o ex-presidente está consciente.

Chirac sofreu um derrame em 2005, quando ainda chefiava o país. Desde que deixou o Palácio do Eliseu, em 2007, foi hospitalizado diversas vezes, estando bastante enfraquecido devido a uma doença neurológica degenerativa que o tirou da vida pública.

Em abril deste ano, a morte de sua filha Laurence, que sofria de anorexia, foi um golpe duro que impactou visivelmente na sua saúde. Apesar desse quadro de fragilidade, seu estado geral estava satisfatório e ele pôde viajar para Agadir, estação balneária ao sul do Marrocos, onde costuma passar longos períodos ao lado da esposa Bernadette.

Desde o anúncio de sua internação, as mensagens de solidariedade se multiplicam, inclusive tuítes de dois potenciais presidenciáveis em 2017, seu ex-primeiro-ministro Alain Juppé e o ex-presidente, Nicolas Sarkozy.

A carreira política de Jacques Chirac

Jacques Chirac foi eleito duas vezes presidente da França. A primeira em 1995 e a segunda em 2012, quando enfrentou no segundo turno o candidato da extrema-direita Jean-Marie Le Pen. Depois de François Mitterrand, que ficou 14 anos no poder, ele vem em segundo lugar, com 12 anos na função.

Chirac ficou conhecido como o herói do "não" à guerra dos Estados Unidos no Iraque, em 2003.

O ex-presidente também tem uma mancha em seu histórico político, tendo sido o primeiro chefe de Estado a ser condenado por dois anos, com sursis, no final de 2011, por empregos-fantasmas quando era prefeito de Paris, entre 1977 e 1995. Já sofrendo da doença degenerativa, ele obteve autorização para não comparecer ao tribunal.

Sua última aparição pública foi em novembro de 2014, na ocasião, ele caminhava com o braço apoiado no ombro de seu guarda-costas.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome