EUA identificam supostos autores de ataques de Nova York e Minnesota

0
27
  • Tweeter

Estados Unidos

Ataques

Terrorismo

EUA identificam supostos autores de ataques de Nova York e Minnesota

mediaFBI isolou local da explosão da bomba em Nova York.
REUTERS/Rashid Umar Abbasi

A polícia norte-americana anunciou nesta segunda-feira (19) que identificou dois suspeitos de ter participado dos ataques de sábado (17) em Minnesota, Nova York e Nova Jersey. Um homem, vinculado às explosões de Manhattan e Nova Jersey, está foragido.

O homem responsável pelo ataque com faca que deixou nove feridos em um centro comercial da cidade de St Cloud, no Estado do Minnesota, foi identificado como Dahir A. Adan, de 22 anos. A agressão foi reivindicada pelo grupo Estado Islâmico no domingo (18). "Ele era um soldado que respondeu às convocações para tomar como alvos os cidadãos dos países-membros da coalizão [que combate os jihadistas no Iraque e na Síria]", indicou a Amaq, agência de notícias jihadista.

O chefe de polícia da cidade de St. Cloud, William Blair Anderson, informou que o rapaz, de origem somali, "fez várias referências a Alá" durante a ação e que perguntou a uma vítima se era muçulmana antes de agredi-la. O suposto autor do ataque foi morto, mas as investigações sobre a motivação da agressão continuam sendo realizadas.

Suspeito é identificado em Nova York

Em Nova York, as autoridades indicaram que estão à procura de Ahmad Khan Rahami, de 28 anos, que estaria vinculado à explosão de Manhattan e de Nova Jersey. Ele foi identificado em imagens por câmeras de segurança perto dos locais dos incidentes. O porta-voz da polícia, Peter Donald, divulgou no Twitter a foto do suspeito e informou que ele está sendo procurado para ser interrogado.

Já o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse ao canal CNN que o homem, um cidadão naturalizado norte-americano que mora em Nova Jersey, "pode estar armado e ser perigoso". "Sabemos muito mais do que há 24 horas. Certamente, cada vez mais nos inclinamos na direção de que se tratou de um ataque terrorista específico", disse.

A explosão na noite de sábado no bairro Chelsea deixou 29 feridos e provocou danos em alguns edifícios. O dispositivo, preparado com panela de pressão, continha pedaços de metal, telefones, luzes de Natal e compostos explosivos, informou o jornal The New York Times, que citou fontes policiais. Uma segunda bomba foi descoberta a alguns metros da explosão, mas ela não funcionou.

Ainda no sábado, uma bomba de fabricação caseira explodiu em um contêiner de lixo em Seaside Park, Nova Jersey, antes de uma corrida de rua que contaria com a participação de centenas de participantes. A explosão não provocou danos ou feridos, mas resultou na suspensão da prova. As autoridades acreditam que Rahami também seria o autor deste ataque.

Segunda bomba é encontrada em Nova York

A polícia anunciou nesta segunda-feira que encontrou uma sacola de explosivos em Elizabeth, cidade da região de Nova Jersey. O prefeito do município, Chris Bollawage, afirmou que o pacote foi identificado por dois homens, que perceberam "fios e um tubo" e alertaram as autoridades.

O FBI investiga se os três incidentes deste fim de semana foram coordenados. Até o momento, não há provas de ligação entre eles, mas a série de agressões provoca temores em termos de segurança.

Nova York segue em alerta máximo nesta segunda-feira. Cerca de mil policiais e guardas nacionais foram mobilizados nos aeroportos, terminais de ônibus e estações de metrô. O presidente Barack Obama desembarcou na cidade para a abertura, na terça-feira (20), da Assembleia Geral da ONU.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome