BRASIL/COP21: Em Paris para a COP21, Dilma terá reuniões bilaterais no domingo

0
73

Brasil/COP21 –

Artigo publicado em 28 de Novembro de 2015 –
Atualizado em 28 de Novembro de 2015

Em Paris para a COP21, Dilma terá reuniões bilaterais no domingo

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, desembarcou em Paris neste sábado, 28 de novembro de 2015.A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, desembarcou em Paris neste sábado, 28 de novembro de 2015. Reuters

Gabriel Brust

Criticada por chegar a Paris dois dias antes do início da Cop21 sem agenda oficial para o fim de semana, a delegação brasileira que participará do evento anunciou nesta tarde (28) que a presidente Dilma Rousseff terá quatro reuniões bilaterais neste domingo (29).

A presidente chegou a Paris pouco antes das 15h e entrou no hotel pela garagem, evitando a imprensa que a aguardava na porta principal. Dilma não terá agenda oficial neste sábado.

No domingo, terá reuniões bilaterais com representantes de Noruega, Equador, Bolívia e representantes da Caricom – bloco de cooperação econômica e política formado por 14 países caribenhos e quatro territórios da região caribenha.

Antes das reuniões bilaterais, Dilma deve se reunir na Embaixada do Brasil com os negociadores brasileiros que participarão da Cop21 para aparar as arestas antes da série de encontros que começarão na segunda feira (30) sobre a questão do clima.

Cancelamento de viagem ao Japão

O secretário especial de Relaçoes Internacionais da presidência, Marco Aurélio Garcia, disse que a delegação brasileira tentará encontrar representantes do Japão e Vietnã para explicar o cancelamento de última hora da viagem que a presidente faria aos dois países depois de deixar Paris, na segunda à noite. "É uma situação chata, mas não será tomada como uma desfeita", disse Marco Aurélio Garcia.

O governo anunciou o cancelamento logo após a prisão do líder do governo no Senado, Delcídio Amaral. Marco Aurélio Garcia também comentou a nota do PT sobre a prisão, que foi considerada pouco solidária ao senador: "Eu teria redigido de outra forma, mas na minha função o texto é um instrumento essencial de política", afirmou Garcia. "É um momento difícil para o Brasil, em geral. Isso afeta a política e, afetando a política, afeta tambem o PT".

O secretário da presidência minimizou a possibilidade de "shutdown", após o governo anunciar o corte de R$10 bilhões do orçamento, dizendo que "isso não foi uma invenção do Brasil", observando que já teria ocorrido, por exemplo, nos Estados Unidos.

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome