Após prisão de 12 suspeitos, Bélgica mantém alerta terrorista

0
39
  • Tweeter

Bélgica

Terrorismo

Ameaça

Após prisão de 12 suspeitos, Bélgica mantém alerta terrorista

mediaPolicial belga protege reunião do Conselho de Segurança da Bélgica, neste sábado (18), em Bruxelas.
REUTERS/Francois Lenoir

A Bélgica decidiu manter o nível três de alerta terrorista, após operação policial que prendeu 12 pessoas suspeitas na madrugada deste sábado (18). O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro belga Charles Michel, após reunião do Conselho Nacional de Segurança. A manutenção do nível três, numa escala de quatro, corresponde a uma ameaça “grave e possível” no território belga, mas afasta a possibilidade de risco de um “ataque iminente”.

Letícia Fonseca, correspondente da RFI em Bruxelas

A megaoperação ocorreu dias depois de um alerta de que novos atentados aconteceriam na capital belga durante o jogo da Eurocopa entre a Bélgica e Irlanda, que ocorreu na tarde deste sábado em Bordeaux, no sudoeste da França.

Em Bruxelas, telões foram montados em praças para transmitir o jogo. As áreas foram cercadas e protegidas por policiais e cães. Para garantir a segurança dos torcedores, equipes da Cruz Vermelha instalaram tendas próximas às praças, caso houvesse necessidade de primeiros socorros.

O Órgão de Coordenação para a Análise de Ameaça (Ocam) é a autoridade belga responsável em avaliar as ameaças terroristas e definir o nível de alerta no país. Segundo a Ocam, alguns políticos do país seriam alvos potenciais dos terroristas. Entre eles estão Charles Michel e seus ministros das Relações Exteriores, Didier Reynders, do Interior, Jan Jambon e da Justiça, Koen Geens, além de suas famílias, que estão sob alta proteção policial.

Suspeito detido trabalhava em Zaventem

Uma das doze pessoas detidas nesta madrugada trabalhava no aeroporto de Zaventem, em Bruxelas. Youssef E. A., que tem nacionalidade belga, era amigo de infância de Khalid El Bakraoui, e tinha acesso direto aos aviões na pista. Foram descobertas mensagens em seu computador sobre as saídas dos vôos para os EUA, Rússia e Israel todas as terças-feiras. El Bakraoui foi um dos autores dos atentados terroristas que matou 32 pessoas e deixou centenas de feridos, no dia 22 de março passado, em Bruxelas.

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome