Alemanha e França retomam rixa histórica nos gramados da Eurocopa

0
44
  • Tweeter

França

Eurocopa

Alemanha

Alemanha e França retomam rixa histórica nos gramados da Eurocopa

Por

RFI

mediaO francês Antoine Griezmann e o alemão Thomas Muller (e) são as grandes estrelas da partida.
REUTERS/Carl Recine / Kai Pfaffenbach

Dois dos maiores rivais do futebol europeu, a campeã do mundo Alemanha e a anfitriã França, se enfrentam nesta quinta-feira (7) pelas semifinais da Eurocopa, em Marselha, em um jogo que desperta velhas rixas e pode reescrever a história.

A dramática semifinal da Copa do Mundo de 1982, em Sevilha, ainda assombra o futebol francês e o peso da história será palpável. A agressão de Harald Schumacher contra Patrick Battiston, que sequer foi assinalada como falta; a saída de campo na maca do zagueiro francês com Michel Platini segurando sua mão; os gols de Marius Trésor e de Alain Giresse na prorrogação, antes da derrota nos pênaltis. Esses são alguns dos momentos marcantes de uma mesma partida, que seguem nas mentes dos franceses. Já do lado alemão, esse jogo só traz uma vaga lembrança de mais uma semifinal vitoriosa.

Desde então, a França ainda não conseguiu dar o troco no arquirrival em um grande torneio e, no último confronto, foi derrotada pela Alemanha por 1 a 0 nas quartas de final da Copa do Mundo do Brasil, em 2014.

Para os alemães, uma classificação seria principalmente um passo a mais rumo à hegemonia do futebol, somando ao título na Copa a Eurocopa. Para os franceses, vencer a Alemanha seria uma primeira prova de força no torneio, após cinco partidas contra adversários modestos (Romênia, Albânia, Suíça, Irlanda e Islândia).

Seleção da Alemanha impressiona com atuações metódicas

"Esse tipo de partida nos permitirá fazer história", afirmou o capitão francês Hugo Lloris. "Temos uma nova página a escrever. Hoje, ela está em branco, os jogadores podem preenchê-la amanhã", concordou o técnico Didier Deschamps.

"Não há muito jogos mais bonitos do que esse. É por este tipo de partida que nos interessamos por futebol e que assistimos à Euro", elogiou por sua vez o atacante alemão Thomas Müller.

A Alemanha vem impressionando pelas atuações metódicas desde o início da Eurocopa e já se livrou de um grande rival nas quartas de final, a Itália, vencendo nos pênaltis após empate em 1 a 1 no tempo regulamentar e na prorrogação. A 'Mannschaft', porém, sofrerá com desfalques para o duelo contra a França – Hummels suspenso, Gomez e Khedira machucados. "O medo não faz parte das emoções que esta equipe sente", garantiu Müller.

Já os franceses sonham em reeditar as conquistas 'caseiras' na Eurocopa de 1984 e no Mundial de 1998, mas ainda sofrem com incertezas.

Griezmann ou Müller ?

A seleção francesa foi remodelada na pressa por Deschamps devido à enxurrada de ausências por lesões e problemas extracampo. Com isso, não pôde contar com cinco jogadores titulares na Copa do Mundo do Brasil (Debuchy, Varane, Sakho, Valbuena, Benzema).

A diferença a favor dos 'Bleus', como é chamada a equipe nacional francesa, poderá ser Antoine Griezmann, artilheiro da atual edição da Eurocopa com 4 gols, e sua parceria de sucesso com Olivier Giroud, peça fundamental no esquema do técnico Deschamps. Já para a torcida da Alemanha, a esperança é que Müller coloque fim à impressionante seca de gols.

Nesta quinta-feira (7), os torcedores franceses lembrarão que foi no estádio Vélodrome, em Marselha, que a equipe liderada por Michel Platini havia derrotado Portugal nas semifinais da Euro-84, antes da conquista de seu primeiro título internacional. Enquanto os alemães preferem lembrar que, desde 1972, a 'Mannschaft' jogou seis vezes com o país-sede nas semifinais de Copa do Mundo ou Eurocopa … e ganhou todas.

França e Alemanha também se enfrentaram em amistoso em 13 de novembro, mas a vitória dos 'Bleus' (2-0) foi ofuscada pelos atentados em Paris e no Stade de France.

(Com informações da AFP)

  • Tweeter

Fonte: Rádio França Internacional

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome