Sudão do Sul: armas e munições são confiscadas em local de proteção de civis

0
72

Ouvir /

Operação foi realizada no fim de semana pelas forças de paz em dois acampamentos próximos de bases da ONU em Juba; Dezenas de funcionários da Unmiss foram movimentados da capital após confrontos recentes.

Deslocados abrigados em instalações da ONU no Sudão do Sul. Foto: Unmiss.

Eleutério Guevane, da rádio ONU em Nova Iorque.*

Uma operação da Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul, Unmiss, confiscou artigos que incluem "armas ligeiras, munições, facões e uniformes militares" num local de proteção de civis durante o fim de semana.

A informação foi dada esta segunda-feira a jornalistas pelo vice-porta-voz do secretário-geral.

Proteção de Civis

Farhan Haq disse que buscas à procura de armas ocorreram no complexo da ONU na área de Tomping na sexta-feira. Uma nova ação teve lugar no sábado, no local de proteção dos civis ligado à Casa das Nações Unidas.

Segundo a ONU, a situação na capital sul-sudanesa é "calma, mas tensa", uma semana após o anúncio do cessar-fogo na sequência da violência entre forças leais ao presidente Salva Kiir e ao vice-presidente Riek Machar. Mais de 270 pessoas morreram nos confrontos.

Tiros em Leer

A nota destaca que houve "disparos esporádicos" durante o fim de semana na pequena cidade de Leer, no estado ocidental do Alto Nilo. Os tiros também foram ouvidos próximo do local onde a Unmiss opera temporariamente.

Entretanto, mais de 140 funcionários da operação de paz foram retirados de Juba, onde a missão continua a realizar as suas operações essenciais.

Os deslocados na sequência dos combates rondam os 15 mil, número que inclui mais de 10,8 mil que vivem em locais da Unmiss e outros mais de 4,1 mil abrigados fora dessas áreas.

Operações Humanitárias

Entretanto, agências humanitárias condenaram o recente saque ocorrido nos armazéns do Programa Mundial de Alimentação, PMA, e da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, em Juba. A comida guardada chegava para 220 mil pessoas.

As agências mencionaram um outro episódio ocorrido em Leer ao declararem que o tipo de incidente "terá um impacto substancial sobre as operações humanitárias num momento em que aumentam as necessidades".

*Apresentação: Michelle Alves de Lima.

Leia e Oiça:

Sudão do Sul: surto de violência aumenta risco de “catástrofe de fome”

Refugiados sul-sudaneses podem passar de 1 milhão este ano

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome