Para Ban, expansão de assentamentos não garantem segurança a Israel

0
73

Ouvir /

Conselho de Segurança debate situação entre israelenses e palestinos; para secretário-geral, política de reassentamento não contribui para uma solução de dois Estados.

Ban Ki-moon (ao centro) em visita a uma escola em Gaza em 28 de junho. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança realiza nesta terça-feira um debate sobre o conflito israelense-palestino e o secretário-geral da ONU participou da abertura do encontro.

Ban Ki-moon fez uma crítica à construção de assentamentos e levantou uma questão.

Insegurança

Para o chefe da ONU, uma pergunta precisa ser feita: como Israel tomar terras para seu uso exclusivo e negar o desenvolvimento palestino pode ser uma resposta à violência?

Ban Ki-moon afirmou que as políticas de reassentamento não vão levar à solução de dois Estados, nem farão com que os israelenses fiquem mais seguros. Ele acredita que o reassentamento de territórios palestinos tem o efeito contrário.

Ataques

No Conselho de Segurança, o secretário-geral declarou que "cada tijolo colocado em edifícios da ocupação representa outro tijolo retirado da base de Israel como um grande Estado judaico e democrático".

Ao mesmo tempo, os palestinos que celebram e promovem ataques contra inocentes precisam saber que não estão agindo em prol de seu povo ou da paz. Ban lembra que esses atos precisam de condenação universal e mais deve ser feito para conter a incitação à violência.

A ocupação de territórios palestinos já completou 50 anos. O chefe da ONU pediu ao Conselho de Segurança para apoiar os esforços do Quarteto do Oriente Médio, formado por ONU, Estados Unidos, Rússia e União Europeia. A meta é que trabalhem com autoridades israelenses e palestinas para a conquista da paz na região.

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome