ONU marca Dia de Habilidades da Juventude e destaca desemprego

0
73

Ouvir /

Em mensagem, secretário-geral lembrou que 73 milhões em idade produtiva estão fora do mercado de trabalho; mundo tem cerca de 1,2 bilhão de pessoas entre 15 e 24 anos.

Segundo o secretário-geral da ONU, os jovens têm a "chave para o avanço da sociedade no futuro, mas ao mesmo tempo eles encontram barreiras a seu próprio progresso". Foto: ONU/Evan Schneider

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas marcam este Dia de Habilidades da Juventude chamando a atenção para a ausência de pelo menos 73 milhões de jovens no mercado de trabalho.

Em mensagem, o secretário-geral Ban Ki-moon lembrou que hoje os jovens são a maior geração da história. Uma das razões pelas quais ele decidiu nomear um enviado especial para a Juventude para servir de elo com a organização.

Faixa etária

Segundo Ban, os jovens têm a "chave para o avanço da sociedade no futuro, mas ao mesmo tempo eles encontram barreiras a seu próprio progresso". O desemprego dos jovens, por exemplo, é três vezes maior que o de adultos.

O chefe da ONU disse que muitos que vivem em países em desenvolvimento estão na pobreza sem trabalho formal ou proteção social.

Em junho, a Rádio ONU esteve em Angola para uma reportagem, e conversou, em Luanda, com o jovem José Pio. Ele falou da necessidade de se integrar mais jovens no mercado de tecnologia da informação e de forma acessível.

Páginas web

"Nós pensamos muito nas pessoas como se fôssemos apenas pessoas sem dificuldades físicas. Nós vamos fazer as páginas web para aqueles que conseguem ver, conseguem ouvir e conseguem tocar aquela coisa toda. Eu quero criar uma coisa integral, onde aqueles que conseguem ver e não conseguem ouvir, vão conseguir interagir. Aqueles que conseguem ouvir e não conseguem ver, vão conseguir interagir."

Ainda em sua mensagem, o secretário-geral da ONU afirmou que a Agenda 2030, de desenvolvimento sustentável, advoga por um crescimento do número de jovens capacitados para o emprego, trabalhos decentes e empreendedorismo.

Ban Ki-moon acredita que dar aos jovens a autonomia e as habilidades que eles precisam fortalece a capacidade deles para enfrentar os desafios da sociedade incluindo injustiça e conflitos violentos.

Ele destacou a Iniciativa Global da ONU sobre Trabalhos Decentes para a Juventude, que inclui o Sistema das Nações Unidas, governos, setor privado, academia e organizações de jovens em todo o mundo.

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome