OMS e Unodc discutem resposta a overdose de opioides

0
39

06/12/2016

OMS e Unodc discutem resposta a overdose de opioides

Ouvir /

Para reduzir o número de mortes causadas pelo uso excessivo de drogas, agências da ONU recomendam o uso do antídoto naloxona; remédio deve ser colocado à disposição de policiais, médicos, familiares e de usuários de drogas.

Ópio é extraído da papoula. Foto: Unodc/Zalmai

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU quer reduzir o número de mortes causadas por overdose de drogas opioides em todo o mundo.

O assunto está sendo discutido pela Organização Mundial da Saúde, OMS, e pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc.

Naloxona

A OMS recomendou recentemente que o antídoto para overdose naloxona e treinamento em overdose de opioides estejam disponíveis a todos que possam estar envolvidos nesta situação.

Segundo a agência da ONU, a lista inclui médicos e profissionais de saúde, policiais, familiares e até mesmo os próprios usuários. Essas são pessoas que estarão próximas ou prestando socorro a quem tenha exagerado no consumo de drogas.

A naloxona tem sido usada nos últimos 40 anos com poucos efeitos colaterais e pode ser aplicada por via endovenosa, intramuscular, subcutânea e nasal.

Protocolo

O rascunho do novo protocolo que vai ser preparado pela OMS e pelo Unodc sugere várias medidas para combater o problema, entre elas, analisa a viabilidade de aumentar a quantidade do antídoto em várias regiões do mundo para reduzir os casos de morte por overdose.

A reunião faz parte do programa conjunto das duas agências sobre tratamento e cuidado sobre dependência de drogas.

A meta é promover e apoiar políticas de tratamento, estratégias e intervenções, principalmente em países de baixa e média rendas.

O objetivo geral da OMS e do Unodc é ter uma estimativa mais ampla sobre o impacto da saúde pública no controle das comunidades sobre a prevenção de overdose por opioides, incluindo o uso de antídoto.

Compartilhe

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome