COP22: Cidades se esforçam para implementar Acordo de Paris

0
29

11/11/2016

COP22: Cidades se esforçam para implementar Acordo de Paris

Ouvir /

Ação climática em cidades e regiões será essencial para garantir meta de aquecimento global abaixo de 2ºC; líderes mundiais debatem como aplicar medidas para combater emissões de gases que causam efeito estufa.

Rua em Shangai, na China. Foto: ONU-Habitat/Julius Mwelu

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Os líderes mundiais reunidos na Conferência da ONU sobre Mudança Climática, COP22, debateram o papel-chave das cidades na implementação do Acordo de Paris e a participação do setor privado no uso de energias renováveis.

O secretário-geral da Iclei, uma rede global que inclui mais de 1,5 mil cidades comprometidas em construir um futuro sustentável, disse que os centros urbanos são "fundamentais para garantir a meta de aquecimento global abaixo de 2ºC".

Aliança Global

Para atingir esse objetivo, Gino Van Begin citou a criação da Aliança Global de Prefeitos para o Clima e Energia, que veio da fusão entre a Aliança Europeia de Prefeitos e o Pacto Global de Prefeitos.

A cientista-chefe do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, Jacqueline McGlade, afirmou que "as cidades podem ajudar a reduzir as emissões" que causam o aquecimento do planeta.

Nesse sentido, o setor privado anunciou novas promessas e iniciativas para usar fontes de energia renováveis.

Foi criada a Aliança dos Compradores de Energia Renovável, que tem o objetivo de criar conexões entre a demanda das empresas por eletricidade e o fornecimento de energia renovável para suprir a necessidade do setor.

África Subsaariana

O governo do Marrocos reforçou na conferência a meta de atingir 42% do fornecimento de eletricidade tendo como fonte energias renováveis.

Os líderes mundiais debateram também o acesso à energia limpa, sustentável e barata para todos, sendo que atualmente 1,1 bilhão de pessoas no mundo têm pouco ou nenhum acesso à eletricidade.

Segundo a COP22, a maioria está na região Subsaariana da África e no sul da Ásia.

Compartilhe

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome