Conferência global define agenda de ação de saúde

0
44

Ouvir /

Documento apresenta medidas fundamentais para implementação do Acordo de Paris; OMS afirmou que quase 7 milhões de mortes são causadas por ano pela poluição do ar.

Poluição na Estônia. Foto: Banco Mundial/Curt Carnemark

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A segunda Conferência Global sobre Saúde e Clima definiu esta sexta-feira uma agenda de ação para a implementação do Acordo de Paris para reduzir os riscos de saúde ligados à mudança climática.

O encontro, realizado na capital francesa, é uma preparação para a COP 22 que vai acontecer em Marrakech, no Marrocos, em novembro deste ano.

Cólera e Dengue

A Organização Mundial da Saúde, OMS, calcula que a mudança climática já está causando milhares de mortes todos os anos. Esses óbitos são registrados em epidemias mais frequentes de doenças como cólera e dengue, e também de ondas de calor e enchentes.

Ao mesmo tempo, a agência da ONU afirma que quase 7 milhões de pessoas morrem anualmente de doenças causadas pela poluição do ar, como por exemplo câncer e derrames.

Os especialistas preveem que, até 2030, a mudança climática vai causar mais 250 mil mortes adicionais por ano somente por malária, diarreia, insolação e desnutrição.

Os mais afetados vão ser as crianças, mulheres, idosos e os mais pobres, aumentando ainda mais as desigualdades de saúde entre as populações.

Recomendações

Entre as recomendações apresentadas estão a mudança para um sistema de energia verde. Com isso, será possível reduzir a poluição do ar e fornecer a eletricidade necessária para hospitais e clínicas em países de baixa renda.

Os participantes da conferência sugeriram também uma produção de alimentos mais sustentável e dietas saudáveis para melhorar o meio ambiente e reduzir a propagação de doenças crônicas.

Eles pediram aos países que invistam mais em medidas de proteção de saúde aos riscos da mudança climática.

Além disso, os mais de 300 ministros de Estado, especialistas em saúde e clima e representantes de ONGs ligadas aos dois setores presentes ao encontro, querem informar autoridades e população civil sobre os efeitos da mudança climática.

Leia Mais:

Frequência de secas gera degradação de 50% das terras agrícolas

Brasil perde R$ 11 bilhões por ano com riscos no setor agropecuário

Ban diz que inovação ajuda a construir um futuro sustentável para todos

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome