Cheias danificam infraestruturas essenciais na Somália

0
41

24/11/2015

Cheias danificam infraestruturas essenciais na Somália

Ouvir /

Agências tiveram de interromper a entrega de ajuda humanitária; preços dos produtos subiram e situação também causa doenças; ONU diz que recuperar rodovias e pontes é tarefa urgente.

Inundações na Somália. Foto: Ocha

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

As cheias causadas por fortes chuvas na região centro-sul da Somália causaram a interrupção da entrega de ajuda humanitária, segundo o Escritório da ONU para Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha.

Os preços dos produtos aumentaram e já há uma epidemia de doenças relacionadas à água. O Ocha considera urgente reparar as principais rodovias, pontes e pistas de aeroportos.

Preços

Com essa medida será possível garantir que os suprimentos cheguem aos mercados e assim estabilizar os preços, além de facilitar a entrega de ajuda humanitária.

Mas segundo o Ocha, mesmo depois das chuvas terem cessado, o risco de cheias continua alto. Apesar das condições das estradas, o Escritório da ONU diz que está a ampliar os esforços para alcançar as pessoas que vivem em áreas atingidas pelas cheias.

Doenças

Biscoitos de alto teor energético, refeições e outros itens para a situação de emergência estão a ser entregas para desalojados na região centro-sul da Somália. Mas casos de diarreia aguda e de cólera aumentaram em mais de dois terços, resultados das inundações.

Cloro e kits de higiene, assim como medicamentos essenciais estão a ser entregues nas comunidades afetadas. O Ocha diz que alguns poços de água serão também desinfetados.

Mais uma vez, o Escritório da ONU alerta sobre a importância de reduzir os riscos de desastres naturais e, desse modo, proteger populações que ficam sem casa devido a cheias ou secas.

Desde o início da temporada de chuvas na Somália, 60 mil pessoas tornaram-se deslocadas internas no país.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia Mais:

PMA conseguiu parte dos fundos para prolongar ajuda alimentar na Etiópia

ONU aponta risco de recuo nos ganhos de direitos humanos na Somália

Barco afunda em ilha grega e nove migrantes morrem

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome