Ban: israelenses e palestinos devem reconstruir confiança

0
27

16/12/2016

Ban: israelenses e palestinos devem reconstruir confiança

Ouvir /

No Conselho de Segurança, secretário-geral afirmou que "precipício" está "se aproximando" como "resultado de ações daqueles que buscam destruir perspectivas para paz"; Ban apelou ao Conselho de Segurança que "reafirme sem reservas que não há alternativa para a solução de dois Estados".

Conselho de Segurança das Nações Unidas. Foto: ONU/Manuel Elias

Laura Gelbert, da ONU News em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu nesta sexta-feira no Conselho de Segurança que israelenses e palestinos "restaurem a confiança uns nos outros".

Embora a comunidade internacional não deva poupar esforços para apoiar a solução de dois Estados para paz no Oriente Médio, Ban disse ao órgão que "em última instância cabe aos israelenses e palestinos fazer a paz".

Precipício

O secretário-geral lembrou diversos combates em Gaza nos últimos anos afirmando que o conflito de 2014 foi o "mais arrasador até o momento".

Para Ban, o "precipício" está "se aproximando rapidamente" como "resultado direto de ações daqueles que buscam destruir as perspectivas para paz".

Quarteto

Ele pediu a ambos os lados que implementem as recomendações publicadas no recente relatório do Quarteto sobre o Oriente Médio, grupo formado pelas Nações Unidas, União Europeia, Estados Unidos e Rússia.

Segundo Ban, a medida "demonstraria que israelenses e palestinos estão levando a sério construir a confiança e lançar as bases para negociações significativas" para "acabar com a ocupação" e "criar um Estado palestino viável e independente", entre outras questões.

Ele expressou preocupação sobre atividade israelense de assentamentos além da linha de 1967 assim como uma legislação atualmente em discussão no parlamento que pode "regularizar" mais de 50 postos e milhares de residências construídos em terra palestina privada na Cisjordânia.

Dois Estados

O chefe da ONU também pediu que autoridades palestinas tomem medidas "corajosas e concretas" para abordar questões de incitamento e violência. Ban ressaltou que "atos e declarações que glorificam o terror são inaceitáveis".

Olhando para o futuro, Ban fez um apelo ao Conselho de Segurança para que "reafirme sem reservas que não há alternativa para a solução de dois Estados".

Leia e Ouça:

Lei da legalização de Israel vai reduzir expectativa de acordo de paz

Ban: “Conflito entre israelenses e palestinos não é apenas mais um”

Solução de dois Estados “está mais ameaçada do que nunca”

Compartilhe

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome