Juliana Hatfield – Weird (2019)

0
10

 

Todas as cantoras ou bandas indie femininas surgidas nos últimos anos deveriam prestar tributo à hoje jovem senhora Juliana Hatfield. Na cena desde os anos 80 – primeiro com o Blake Babies, depois como Juliana Hatfield Three e finalmente só Juliana Hatfield – ela teve um breve momento de ‘quase sucesso’ na primeira metade dos 90’s. Mas sucesso aparentemente nunca foi sua prioridade.

Afinal há mais de 30 anos ela vem lançando discos que não chegam ao topo das listas de mais vendidos, colaborando com outros artistas da mesma seara alternativa em que se criou e fazendo shows pequenos para um público fiel. E aí creio estar uma das palavras-chave sobre a Sra. Hatfield: fidelidade.

Da menina que foi introduzida ao universo roqueiro através de um álbum do X, passando pela jovem que se tornou figura carimbada na MTV até chegar à mulher de 52 anos que lançou neste ano o ótimo disco chamado Weird, musicalmente pouco mudou. Óbvio, não dá pra esperar hoje a inocência de canções como “My sister”; basta prestar atenção a “Everything’s for sale” pra perceber que a mesma voz doce hoje fala com acidez sobre a sociedade consumista.

Mas sua guitarra segue a mesma, distorcida na medida certa, simples e direta – como era em “Everybody loves me but you”, lá de 92 – com aquela pegada herdada diretamente do jangle pop e do underground norte-americano da década perdida, quando ela própria começou a se aventurar na música.

Essa postura de quase negação em relação a modismos passageiros e aos holofotes do mainstream parece ser a forma confortável para que sempre bela Juliana Hatfield siga criando. Seja demonstrando seu desgosto com a eleição de Donald Trump (Pussycat, de 2015), prestando homenagem a seus ídolos (Sings Olivia Newton-John, do ano passado; ou Sings The Police, que sai em breve) ou simplesmente refletindo sobre a vida e a solidão como neste Weird, ela segue prolífica e fiel à sua verdade. Que continue assim.

Recomendado!

 

Fonte: Pequenos Clássicos Perdidos

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor digite seu nome