Estudantes da Unicentro participam de treinamento para correspondência em assunto militares

0
11

Estudantes da Unicentro participam de treinamento para correspondência em assunto militares

33 alunos da Unicentro participaram de um curso para correspondência em assuntos militares. O treinamento foi oferecido pelo 26º Grupo de Artilharia de Campanha de Guarapuava (GAC) em uma parceria com a Universidade, que selecionou os estudantes dos cursos de Jornalismo, Administração, Ciências Contábeis, Nutrição e Publicidade e Propaganda para participarem dos exercícios.
O comandante do 26º GAC destacou a importância de levar os acadêmicos ao quartel para que eles possam conhecer a estrutura e o trabalho desempenhado pelos militares, além de ganhar experiência com situações de conflito. “O principal objetivo é aproximar os alunos da Unicentro ao 26º GAC e dar oportunidade para esse pessoal participar das atividades típicas, principalmente de jornalistas em situação de conflito. Ainda assim, nós temos estudantes de outros cursos que foram voluntários e, para nós, é muito interessante que eles conheçam a unidade da sua cidade”, explicou o coronel Ricardo Facó.
Os estudantes chegaram ao local de treinamento no início da tarde e logo receberam as primeiras instruções para entender o que iriam fazer durante todo o dia. Após receberem alguns equipamentos como coletes e capacetes, eles foram encaminhados ao primeiro exercício, o treino de tiro com fuzil de ar comprimido. Ali, todos tiveram a oportunidade de ver e entender como funciona um armamento real utilizado pelo exército e, posteriormente, aprender os mecanismos do tiro, utilizando uma arma específica para treinamento.

Atividades foram voltadas para estudantes de Comunicação, mas acadêmicos de outros cursos também puderam participar (Foto: Acioli Caldas)

O segundo exercício foi a orientação diurna, que tem como principal objetivo fazer com que os participantes consigam se orientar através de mapas para alcançar alguns pontos de checagem, demonstrando agilidade e senso de localização. O primeiro grupo a conseguir alcançar todos os pontos foi o formado pelos estudantes de Ciências Contábeis e Administração, que tinha entre eles o Evandro Santana de Souza, que serviu ao exército entre 2012 e 2013. “Para mim foi mais fácil completar o desafio, pois eu já tinha conhecimento do terreno, mas para meus amigos foi bem empolgante. Em cada ponto que a gente chegava, eles até comemoravam. Foi bem interessante”, admitiu o acadêmico de Administração.
O terceiro exercício foi uma pista de cordas, onde todos deveriam demonstrar bastante concentração e equilíbrio. Durante todos os trajetos, militares acompanharam a movimentação de perto, oferecendo suporte e explicações sobre os objetivos e técnicas necessárias para completar o percurso, que rendeu bastante diversão e muitas risadas. “Foi bem divertido passar pelas cordas. A gente vê os outros passando, vai todo mundo e a hora que você está ali, você sente como são atividades e imagina como isso seria em uma situação real mesmo de conflito”, comentou Mauricio Pilati, acadêmico de Publicidade e Propaganda.

Um dos exercícios propostos e realizados foi a pista de cordas (Foto: Acioli Caldas)

Outra aluna que aproveitou bastante o treinamento foi Elessandra Amaral. Ela é caloura de Jornalismo e aproveitou a oportunidade do treinamento para agregar conhecimento ainda no primeiro ano da graduação. “Estou achando tudo muito bacana, muito interessante. Acho que para a galera de Jornalismo é uma coisa que vai ter futuro não só aqui hoje, mas também lá na frente”, apontou a estudante.
O comandante do 26º GAC destacou, também, a oportunidade de carreira, em diversas áreas, oferecida pelo Exército e a vontade de mostrar o trabalho exercido pelos militares. “Essa é uma oportunidade para desmistificar a atividade do Exército, para o pessoal saber o que o Exército do seu país faz no dia a dia, nossa missão, nossos objetivos; e também para estimular o pessoal que está fazendo curso superior a fazer os concursos para o nosso Exército, porque nós temos oportunidades em várias áreas”, explicou o coronel Facó.
As atividades, que duraram cerca de oito horas, tiveram uma pausa para um jantar oferecido pelo Exército e retornaram no período da noite com mais dois exercícios: a orientaçãoe o abrigo noturnos. No dia seguinte, todos os participantes receberam um certificado pela conclusão do treinamento.

Anterior

Curso de Letras da Unicentro promove aula inaugural


Próximo

Professores dos campi de Guarapuava participam de Oficina de Aprimoramento da Voz

Fonte: Unicentro Notícias

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here